Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.057,63
    -347,92 (-1,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Barco elétrico ‘voador’ usa bateria de carro e oferece alcance de sobra

Barco elétrico ‘voador’ usa bateria de carro e oferece alcance de sobra
Barco elétrico ‘voador’ usa bateria de carro e oferece alcance de sobra

A Candela e a Polestar firmaram um acordo no ano passado para conseguir levar a mesma tecnologia de bateria usadas nos automóveis da marca para os barcos elétricos. Agora, chegou a hora da dupla de empresas suecas mostrar o resultado dessa parceria com o novíssimo Candela C-8 “Powered by Polestar”.

Antes de falar sobre a bateria, vale mencionar que a embarcação de 8,5 metros vem equipado com hidrofólio (uma espécie de “asa” que atua como superfície de elevação na água). O sistema é controlado por um software de alta precisão e permite que o C-8 “voe” a quase um metro acima da superfície, retirando todo o seu casco da água.

<em>Novo barco elétrico Candela C-8 “Powered by Polestar”. Imagem: Candela/Divulgação</em>
Novo barco elétrico Candela C-8 “Powered by Polestar”. Imagem: Candela/Divulgação

Esse recurso também reduz em cerca de 80% o consumo de energia quando comparado as embarcações convencionais, ou seja, como é mais eficiente, o modelo pode ir mais longe e, simultaneamente, usar uma bateria menor e motores menos potentes até do que lanchas elétricas, destaca a fabricante.

Veja também:

Autonomia acima de 100 km

O alcance é o grande destaque aqui. São 57 milhas náuticas (ou 105 km) por carga — isso navegando a uma velocidade de cruzeiro de 22 nós (40 km/h). O C-8 pode atingir até 30 nós (55 km/h) de velocidade máxima.

Segundo a Candela, a autonomia é 2 a 3 vezes maior que a maioria das lanchas elétricas. Além do alcance mais longo, as baterias da Polestar permitem ainda que o barco utilize outro recurso bem atraente: o mesmo sistema de carregamento rápido DC usado nos carros elétricos, “reabastecendo” e voltando sem demora para a água.

Com acesso a carregadores rápidos DC, que agora começam a aparecer nas costas ao redor do mundo, você pode cobrir rotas totalmente novas com o Candela C-8. Você pode ir da Suécia à Finlândia em um dia ou percorrer toda a Riviera Francesa em algumas horas

Gustav Hasselskog, CEO e fundador da Candela

O executivo acrescenta que o C-8 representa “um avanço significativo para a eletrificação no mar”. A empresa espera que a autonomia atenda a maioria dos compradores, já que um levantamento recente do Agapi, o principal serviço de compartilhamento de dados de barcos da Europa, revela que 95% dos passeios diários no mar percorrem menos de 50 milhas náuticas — dentro da média do C-8, que pode levar até 8 passageiros a bordo.

<em>Imagem: Candela/Divulgação</em>
Imagem: Candela/Divulgação

No fim, a novidade marca a estreia da Candela como a primeira empresa terceirizada a receber baterias e sistemas de carregamento da Polestar. A produção da embarcação, ainda sem preço revelado, começa no primeiro semestre deste ano.

“Compartilhar know-how com a Candela ajudará a alcançar nosso objetivo comum de fazer a transição para um futuro onde todas as formas de transporte sejam sustentáveis”, conclui o CEO da Polestar, Thomas Ingenlath.

Saiba mais sobre a embarcação elétrica no vídeo abaixo.

Via Electrek

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!