Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    57.584,48
    -4.636,27 (-7,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Barcelona testa público e tem seu primeiro show com aglomeração na pandemia

Natalie Rosa
·1 minuto de leitura

Ainda estamos longe de voltar ao que o mundo era antes da pandemia, principalmente aqui no Brasil, com os números de casos e mortes pela COVID-19 crescendo diariamente. A Espanha, no entanto, conseguiu chegar o mais perto possível do "antigo normal" no último fim de semana, com cinco mil pessoas se reunindo em um show liberado pelas autoridades.

O evento aconteceu no último sábado (27) e todo o público realizou um teste de COVID-19 no mesmo dia, apresentando o resultado negativo entrada do show da banda Love of Lesbian. Ainda assim, todos precisaram usar máscara durante todo o período da atração, que se tornou uma das maiores aglomerações do país desde o início da pandemia. Na entrada, as pessoas ainda tiveram suas temperaturas medidas.

<em>Imagem: Albert Gea/Reuters</em>
Imagem: Albert Gea/Reuters

O show, no entanto, não serviu apenas como um divertimento, mas sim como um projeto de pesquisa que busca descobrir dados sobre a viabilidade de promover mais eventos com aglomerações, desde que todos os participantes tenham sido testados no mesmo dia e usem máscaras. Um experimento parecido aconteceu na semana passada na Holanda, quando o público que testou negativo para a doença curtiu um festival de dois dias.

Josep Maria Llibre, um dos responsáveis pelo estudo, contou à imprensa que a expectativa é a de que todo mundo tenha saído ileso do evento, sem nenhuma contaminação. "Nos próximos 14 dias, vamos analisar quantas pessoas testaram positivo para a COVID-19 e vamos fazer um relatório", conta o médico. Na Espanha, na indústria da música, a perda de renda foi de mais de 76% devido às consequências da pandemia do coronavírus.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: