Mercado abrirá em 4 h 23 min
  • BOVESPA

    106.363,10
    -56,43 (-0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.714,60
    -491,99 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,78
    -0,88 (-1,06%)
     
  • OURO

    1.804,60
    +5,80 (+0,32%)
     
  • BTC-USD

    58.905,02
    -1.316,50 (-2,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.422,55
    -51,78 (-3,51%)
     
  • S&P500

    4.551,68
    -23,11 (-0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.490,69
    -266,19 (-0,74%)
     
  • FTSE

    7.247,82
    -5,45 (-0,08%)
     
  • HANG SENG

    25.546,79
    -81,95 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    28.820,09
    -278,15 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    15.627,75
    +40,50 (+0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4511
    +0,0264 (+0,41%)
     

Barcelona de Guayaquil: veja pontos fortes e fracos do time que promete 'causar danos' ao Flamengo no Maracanã

·5 minuto de leitura

Velhos conhecidos de Libertadores, Flamengo e Barcelona de Guayaquil voltarão a se enfrentar pela competição internacional, mas dessa vez na semifinal. Único time de fora do Brasil a chegar tão longe no torneio, o Barcelona é considerado o azarão do confronto e até mesmo dessa reta final, por não chegar nem perto do nível de investimento dos outros três brasileiros. Mesmo assim, a mensagem do técnico Fabán Bustos para seus jogadores foi que, a partir do momento que a bola rola, são onze contra onze.

— A diferença econômica é enorme, mas a história do Barcelona nos motiva. Estamos com uma fé enorme, convencidos de que podemos juntar forças e continuar fazendo história. Quando o jogo começa, a diferença de orçamentos passa a não valer de nada. Estamos ansiosos para enfrentar um grande rival, é a equipe mais poderosa do continente. Aos nossos torcedores, (pedimos) que continuem a sonhar, que acreditem em Deus e na capacidade e força emocional deste time — declarou o treinador.

Por isso, o Barcelona promete vir ao Maracanã e enfrentar o Flamengo não só pensando em se defender e buscar o resultado que o favorece, mas em “causar danos” à equipe de Renato Gaucho. Na memória do torcedor, o jogo da fase de grupos da Libertadores de 2020, no dia 11 de março, pode estar bem presente. Aquele foi o último jogo com torcida antes da paralisação pela pandemia. Agora, já podendo apoiar o time novamente, os rubro-negros não devem encontrar o mesmo time da última ocasião.

— Pode-se dizer que o Flamengo encontrará uma equipe diferente da fase de grupos de 2020. Esse é um time mais maduro, que soube demonstrar capacidade de reação ao longo da Copa Libertadores — disse Juan José Palacios, jornalista do StudioFútbol, do Equador.

Vindo de vitórias contra gigantes como Santos e Boca Juniors na fase de grupos, e classificação contra Vélez Sarsfield e Fluminense no mata-mata, o Barcelona tem algumas características que podem propor algumas dificuldades ao time de Renato Gaucho, e outras que podem favorecer o jogo do Flamengo. Conheça-as:

Flamengo deve ficar atento

Jogo forte pelas laterais

O poder ofensivo do Barcelona de Guayaquil passa muito pelas laterais, usando a velocidade de Byron Castillo (convocado pela seleção equatoriana para os últimos jogos das eliminatórias) e Preciado pela direita, e Mario Pineida e Emmanuel Martínez ou Jonathan Perlaza na esquerda. Após ser eliminado pelos equatorianos, Roger Machado, ex-técnico do Fluminense, enfatizou as jogadas pelos lados do adversário. Isso pode ser um problema para o rubro-negro, já que os dois gols que o time tomou em setembro, contra Grêmio e Palmeiras, foram construídos a partir de jogadas pela direita, em cima de Isla – que já vem sendo criticado pelos erros defensivos.

Consistência dentro e fora de casa

A campanha do Barcelona na Libertadores é regular. Em dez jogos, foram cinco vitórias, três empates e duas derrotas. Embora ambas tenham sido longe do Equador, a equipe já conseguiu bons resultados fora dos seus domínios, como uma grande vitória por 2 a 0 contra o Santos na Vila, o empate em 2 a 2 com o Fluminense no Maracanã e um 0 a 0 com o Boca Juniors na Bombonera.

— O Fabián é um treinador que se tornou especialista em partidas de mata-mata, mesmo tendo um desempenho “inferior” ao adversário. Ele sempre encontra ferramentas em jogos que são de ida e volta — falou Palácios.

Foi assim que o time conseguiu a classificação contra o Velez Sarsfield, quando perdeu por 1 a 0 no jogo de ida e venceu por 3 a 1 no jogo de volta, marcando o gol da classificação já na reta final do segundo tempo, e contra o Fluminense, com empates em ambos os jogos, mas se beneficiando do gol marcado fora de casa.

Destaques

Os principais destaques da equipe são o camisa 10 Damián Diaz, e o camisa 9 Gonzalo Mastriani. Diaz é o grande maestro do time e tem grande papel na construção ofensiva. Oito gols e quatro assistências saíram dos pés do equatoriano na temporada. Já Mastriani é o dono da posição de centroavante. Embora o artilheiro do Barcelona na Libertadores seja Carlos Garcés, o argentino tem se destacado no segundo semestre com gols importantes, como o contra o Fluminense no Equador e os dois que deram a vitória na partida do último fim de semana contra o Deportivo Cuenca pela Liga Equatoriana.

Rubro-negro pode aproveitar

Sequência ruim de resultados

O Barcelona vem de uma sequência ruim de resultados. Nos últimos seis jogos, venceu apenas um, o último deles. Nessa partida, contra o Deportivo Cuenca, que briga para não cair na Liga Equatoriana, a equipe de Fabián Bustos perdia até os 30 minutos do segundo tempo, mas empatou aos 31 e virou aos 50 com dois gols de Mastriani.

Problemas defensivos

Mesmo tendo no time titular dois jogadores convocados pela seleção equatoriana na última convocação (Castillo e Luis Fernando León), o Barcelona vem sofrendo com problemas defensivos nos últimos jogos. Nós últimos seis jogos, a equipe levou nove gols.

— O time está tendo problemas entre o meio campo e os zagueiros. O Piñatares (um dos volantes do time) esteve bem na partida do fim de semana na Liga Equatoriana, mas não podemos dizer o mesmo de Riveros (foi em cima do zagueiro o segundo gol do Deportivo Cuenca) — disse Palacios.

É assim que o Barcelona chega ao Maracanã para enfrentar o Flamengo, e segundo o técnico Fábian Bustos, seguir fazendo história. Prometendo jogar futebol, e não só buscar o resultado, utilizando a velocidade pelos lados e tentando minimizar os erros defensivos.

— Queremos seguir fazendo história. O Barcelona alcançou as conquistas com muito esforço e partidas importantes. Isso nos motiva. O clube já chegou em duas finais de Libertadores e sonhamos com a terceira. Competiremos com o Flamengo como fizemos contra Santos, Boca, Vélez e Fluminense. Queremos dar alegria para os nossos torcedores. O Flamengo já tinha muitos jogadores de qualidade e se reforçou com Kenedy do Chelsea, Andreas Pereira, do Manchester United e David Luiz. Estamos atentos em todos os detalhes para que os jogos sejam disputados — finalizou o treinador.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos