Mercado fechará em 5 h 26 min
  • BOVESPA

    113.843,88
    +136,12 (+0,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.474,02
    -260,02 (-0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,00
    +1,89 (+2,15%)
     
  • OURO

    1.778,00
    +1,30 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    23.421,17
    -13,77 (-0,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    557,73
    -0,00 (-0,00%)
     
  • S&P500

    4.269,17
    -4,87 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.890,50
    -89,82 (-0,26%)
     
  • FTSE

    7.531,69
    +15,94 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    19.763,91
    -158,54 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.484,75
    -8,50 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2562
    -0,0030 (-0,06%)
     

Banqueiros e empresários assinam manifesto pela democracia; veja lista

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Empresários, banqueiros, juristas e outros representantes da sociedade têm se articulado para reafirmar a confiança no sistema eleitoral, em meio à escalada dos ataques feito pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Nesta terça-feira (26), a Faculdade de Direito de USP publicou a lista de signatários de um manifesto que defende a democracia e o processo eleitoral marcado para outubro.

Entre os signatários, estão Arminio Fraga, economista e ex-presidente do Banco Central, Candido Botelho Bracher, ex-presidente do Itaú, Claudio Haddad, ex-presidente do Insper, José Guimarães Monforte, ex-presidente do Conselho de Administração do BB, e José Olympio Pereira, ex-presidente do Credit Suisse no Brasil.

Também assinam o documento Maria Sílvia Bastos e Luciano Coutinho, economistas e ex-presidentes do BNDES, Pedro Moreira Salles, presidente do conselho administrativo do Itaú Unibanco, e Roberto Setubal, ex-presidente do Banco Itaú,

A lista completa de signatários pode ser vista no arquivo publicado nesta terça-feira pela faculdade (https://direito.usp.br/pca/arquivos/333eb2985fa5_subscritores-da-carta-de-77.pdf).

No último sábado (23), reportagem do jornal Folha de S.Paulo publicou a íntegra do documento, que menciona que o Brasil tem três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), "todos independentes, autônomos e com o compromisso de respeitar e zelar pela observância do pacto maior, a Constituição Federal".

O documento também reforça a defesa ao sistema eletrônico de votação e apuração, que tem sido alvo de ataques sistemáticos do presidente Bolsonaro, em segundo lugar nas pesquisas eleitorais.

"Nossas eleições com o processo eletrônico de apuração têm servido de exemplo no mundo. Tivemos várias alternâncias de poder com respeito aos resultados das urnas e transição republicana de governo. As urnas eletrônicas revelaram-se seguras e confiáveis, assim como a Justiça Eleitoral."

O documento destaca que com a proximidade das eleições, o país passa por um momento de perigo para a normalidade democrática, risco às instituições e insinuações de desacato ao resultado do pleito.

"Ataques infundados e desacompanhados de provas questionam a lisura do processo eleitoral e o Estado democrático de Direito tão duramente conquistado pela sociedade brasileira. São intoleráveis as ameaças aos demais poderes e setores da sociedade civil e a incitação à violência e à ruptura da ordem constitucional", segue o texto.

O acirramento dos ataques do presidente às urnas e o risco de um novo ato com discursos golpistas marcado para o 7 de Setembro têm unido empresários, executivos e banqueiros em demonstrações públicas de defesa da democracia.

ENTIDADES PREPARAM UM SEGUNDO MANIFESTO

Na esteira da nova edição da carta, um segundo texto (feito por entidades, sindicatos e associações empresariais) também está sendo preparado.

Eventos com esse objetivo estão programados para 11 de agosto, na Faculdade de Direito da USP (Universidade de São Paulo), em São Paulo, com a leitura dos diferentes manifestos.

Um deles deve reunir empresários e representantes da sociedade, às 10h, no Salão Nobre, quando será lido o manifesto das entidades empresariais e associações. No outro, às 11h30, será feita a leitura da nova edição do manifesto "Carta aos Brasileiros" no pátio da faculdade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos