Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,56
    +0,20 (+0,28%)
     
  • OURO

    1.785,70
    +0,20 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    50.604,44
    -85,51 (-0,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.325,10
    +19,98 (+1,53%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.859,55
    -1,07 (-0,00%)
     
  • NASDAQ

    16.375,75
    -16,50 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2796
    +0,0055 (+0,09%)
     

Banheiro da nave é interditado e astronautas da Crew-2 usarão "roupa íntima"

·2 min de leitura

Os tripulantes da missão Crew-2 serão os próximos astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS) a retornar para a Terra, mas, nesta viagem, eles não poderão contar com um sistema crucial: o banheiro da nave Crew Dragon "Endeavour". O banheiro está interditado por conta do incidente com a nave usada durante a missão Inspiration4, que acabou espalhando urina na cápsula — e o mesmo problema foi identificado na Endeavour.

A SpaceXredesenhou a estrutura de seu sistema de banheiro espacial para evitar o inconveniente nas missões futuras. No entanto, a falha só poderá ser reparada aqui em solo. Então, em vez de usar o banheiro, os quatro astronautas usarão uma “roupa íntima” para absorver suas eventuais necessidades fisiológicas. Esta roupa é capaz de fazer o gerenciamento de resíduos e há muito tempo é usada para este propósito, por baixo de trajes espaciais.

O pequeno sistema de banheiro espacial a bordo da nave Crew Dragon (Imagem: Reprodução/Imagem: Reprodução/Thomas Pesquet/Twitter))
O pequeno sistema de banheiro espacial a bordo da nave Crew Dragon (Imagem: Reprodução/Imagem: Reprodução/Thomas Pesquet/Twitter))

Fazem parte da Crew-2 os astronautas da NASA Shane Kimbrough e Meghan McArthur, o astronauta da agência espacial japonesa (JAXA) Akihiko Hoshide e o astronauta Thomas Pesquet, da Agência Espacial Europeia (ESA). Eles chegaram à ISS em abril deste ano e deveriam retornar no próximo dia 4 de novembro. No entanto, o adiamento do lançamento da missão Crew-3, que teria acontecido no último dia 31, provocou uma mudança no retorno da Crew-2.

Tanto a NASA quanto a SpaceX estão trabalhando para encurtar o tempo que leva para uma tripulação da Crew Dragon retornar à Terra. No ano passado, quando o primeiro voo tripulado da empresa de Elon Musk — a missão Demo-2 —, retornou, foram mais de 19 horas para que os dois tripulantes pousassem. Na missão seguinte — a Crew-1 —, este tempo foi menor, pouco menos de 6,5 horas. Para o próximo pouso, as equipes esperam recuperar os astronautas em até uma hora após a amerrisagem — quando a nave pousa sobre o mar.

Portanto, os tripulantes da Crew-2 só poderão retornar à Terra quando a equipe da missão Crew-3 chegar à ISS, que tem agora como meta de lançamento a próxima quarta-feira (3).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos