Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    61.266,06
    +589,99 (+0,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Bandidos sequestram helicóptero no Rio para tentar chegar a presídio

·1 minuto de leitura

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Dois homens sequestraram um helicóptero neste domingo (19) no Rio de Janeiro e renderam o piloto. Os bandidos ordenaram que o comandante, Adonis Lopes, voasse em direção ao Complexo Penitenciário de Bangu, na zona oeste da cidade.

Os sequestradores não sabiam, porém, que Lopes atua na Polícia Civil. Quando já estava voando, ele fez uma manobra para pousar em um batalhão da Polícia Militar e tentar impedir a continuidade do sequestro.

Os bandidos, no entanto, perceberam a estratégia, agarram Lopes e começaram a lutar com o piloto enquanto a aeronave estava no ar.

Durante a briga, o helicóptero voava próximo ao chão e dava voltas no céu. A cena foi registrada por pessoas que estavam no batalhão.

Em entrevista ao "Bom Dia Brasil", da TV Globo, Lopes disse que recebeu uma "gravata" de um dos sequestradores, razão pela qual perdeu o controle da aeronave.

"Aquelas manobras, na verdade, não foram propositais. Aquelas manobras foram em decorrência daquela luta que ocorria na cabine do helicóptero."

O voo havia sido contratado na manhã de domingo com destino a Angra dos Reis (RJ). Lopes inicialmente não faria a viagem, mas acabou escalado para substituir um colega que estava passando mal.

Segundo a Polícia Civil, os bandidos desistiram do plano quando perceberam que a aeronave poderia cair. Eles então mandaram o piloto seguir para Niterói, município do Rio, onde pularam em uma área de mata.

O caso está sendo investigado pela Draco (Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos