Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.583,38
    -1.230,65 (-1,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.762,12
    -34,18 (-0,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,70
    -3,25 (-4,65%)
     
  • OURO

    1.774,70
    -10,50 (-0,59%)
     
  • BTC-USD

    57.515,22
    -522,46 (-0,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.467,80
    +25,02 (+1,73%)
     
  • S&P500

    4.572,03
    -83,24 (-1,79%)
     
  • DOW JONES

    34.514,11
    -621,83 (-1,77%)
     
  • FTSE

    7.059,45
    -50,50 (-0,71%)
     
  • HANG SENG

    23.475,26
    -376,98 (-1,58%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.136,50
    -254,25 (-1,55%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3645
    +0,0353 (+0,56%)
     

Bandidos estão “roubando” lives de famosos para ganhar dinheiro no TikTok

·3 min de leitura

Gravações de transmissões ao vivo e conversas com fãs realizadas por grandes celebridades estão sendo usadas por criminosos na aplicação de golpes por meio do TikTok. Os vídeos são reproduzidos em perfis falsos com o intuito de arrebanhar um grande número de seguidores e, depois, obter dinheiro, vender produtos de procedência duvidosa ou levar os usuários a sites suspeitos ou de conteúdo adulto.

Basta dar uma olhada em algumas das celebridades cujas transmissões foram usadas para essa finalidade para entender o potencial de alcance do golpe. São nomes como Avril Lavigne, Billie Eilish, Chris Pratt, Dwayne “The Rock Johnson” e tantos outros, assim como webcelebridades e até perfis focados em animais de estimação, ASMR, covers musicais ou memes. Em alguns casos, as lives são gravadas a partir de perfis oficiais no próprio TikTok, enquanto em outros, foram utilizados materiais exibidos no Instagram, Twitter e outras plataformas.

O alerta foi feito pelo engenheiro de segurança Satnam Narang, da Tenable, que avaliou a prática. Ela tenta se aproveitar dos próprios algoritmos da rede social, que costumam indicar conteúdos que estão gerando movimentação e contas com grandes números de seguidores a cada vez mais usuários. De acordo com ele, se antes a publicidade paga por criminosos era o caminho para chegar até as possíveis vítimas, agora são as falsas lives que fazem esse papel.

Antes de iniciarem esse trabalho, os criminosos precisam atingir uma marca mínima de 1.000 seguidores, exigida pelo TikTok para que os perfis possam transmitir ao vivo. Isso é feito com o uso de conteúdos virais também roubados de outras contas, principalmente desafios que incentivam os usuários a seguirem e deixarem uma curtida. Depois, a conta é manipulada para se tornar semelhante à de uma celebridade e passa a realizar as lives de forma contínua.

<em>Nomes internacionais como Billie Eilish, The Rock e Avril Lavigne, assim como criadores famosos no TikTok e até contas de animais de estimação, são usados para obter presentes ou divulgar serviços suspeitos aos usuários (Imagem: Reprodução/Tenable)</em>
Nomes internacionais como Billie Eilish, The Rock e Avril Lavigne, assim como criadores famosos no TikTok e até contas de animais de estimação, são usados para obter presentes ou divulgar serviços suspeitos aos usuários (Imagem: Reprodução/Tenable)

O objetivo final é obter Gifts que podem ser dados pelos usuários e constituem o principal mecanismo de monetização do TikTok. “Os espectadores enviam [itens] na esperança de chamar a atenção das supostas celebridades ou criadores de conteúdo, ainda que nenhum dos vídeos usados peça explicitamente [por isso]”, explica Narang. De acordo com a análise, uma única transmissão falsa pode obter de 50 a 200 presentes, resultando em algumas centenas de dólares por live fraudulenta, retirados pelos golpistas por meio de contas no PayPal.

Uma segunda categoria de fraude envolve a venda de itens por valores bem acima dos praticados no mercado. Normalmente, são artigos adquiridos por sites chineses e revendidos por meio de sistemas de dropshipping, mas que ganham valor aos olhos dos usuários por estarem sendo divulgados ao lado de lives falsas com celebridades. O mesmo também vale para a divulgação de sites fraudulentos, principalmente de conteúdo adulto, com os bandidos recebendo comissões a cada cadastro pago realizado.

Narang pede cautela aos usuários na interação com perfis que estejam transmitindo ao vivo, principalmente no que toca o acesso a links e o envio de presentes. O ideal é buscar apenas as plataformas oficiais usadas pelas celebridades preferidas e utilizar os sistemas de denúncia do próprio TikTok para indicar à plataforma as fraudes de identidade envolvendo famosos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos