Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.758,69
    -29,77 (-0,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Bancos de Wall Street estão pessimistas sobre bolsas dos EUA

·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Bancos de investimento como Morgan Stanley, Citigroup e Credit Suisse mostram cautela sobre as perspectivas para o mercado acionário dos Estados Unidos.

Na terça-feira, o Morgan Stanley rebaixou a recomendação para ações dos EUA para abaixo da média, ou underweight, e colocou papéis globais em linha com a média do mercado (equal-weight), citando um grande risco para o crescimento até outubro. O aumento de casos de Covid-19 causados pela variante delta e a tensão entre expectativas de inflação elevadas e rendimentos baixos estão em jogo em um período “com sazonalidade historicamente baixa”, disseram estrategistas como Andrew Sheets em relatório.

O rebaixamento do Morgan Stanley coincidiu com uma alerta do Citigroup no mesmo dia, apontando que qualquer pequena correção corre o risco de ser amplificada devido ao grande número de posições compradas. Na quarta-feira, o Credit Suisse disse que manteve uma pequena posição underweight para ações dos EUA devido a fatores como valorações muito altas e risco regulatório.

O índice S&P 500 tem superado o desempenho de ações globais este ano ao bater novos recordes. Mas casos de Covid voltam a aumentar em muitos países, enquanto o Federal Reserve sinaliza o início da redução do estímulo.

O Morgan Stanley disse que prefere ações da Europa e do Japão em sua alocação global. Andrew Garthwaite, estrategista do Credit Suisse, escreveu em relatório que o banco tem posição overweight em Europa e elevou a recomendação para mercados emergentes, excluindo a China, para o mesmo status.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos