Mercado fechado

Bancos querem vender R$700 mi em debêntures da CCR em oferta secundária

SÃO PAULO (Reuters) - A operadora de concessões de infraestrutura CCR anunciou no início desta quarta-feira uma oferta secundária de debêntures da companhia por parte de grandes bancos que pode alcançar 700 milhões de reais no lote inicial.

Os vendedores são BTG Pactual, Bradesco, Itaú Unibanco, Banco Safra e o Santander Brasil, bem como um fundo do Santander.

A oferta inicial poderá ser acrescida em até 20%, o que pode elevar a operação a 840 milhões de reais com base no preço indicativo de 1 mil reais por debênture, segundo o prospecto da oferta.

A definição do preço final por debênture ocorrerá em 28 de julho, após consulta com potenciais compradores.

A oferta é relativa à segunda série da décima sexta emissão da CCR. A emissão totalizou 3,4 bilhões de reais, sendo cerca de 1,7 bilhão em cara série.

As debêntures da segunda série, objeto da oferta, vencem em 2036.

(Por Andre Romani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos