Mercado fechado

Bancos prorrogam prazos de dívidas em 60 dias por conta do coronavírus

Foto: Getty Images

Os cinco maiores bancos do país - Itaú, Bradesco, Santander, Banco do Brasil e Caixa - anunciaram nesta segunda-feira (16), que vão prorrogar, por 60 dias, o vencimento de dívidas de micro e pequenas empresas, além de pessoas físicas, na esteira da crise gerada pela pandemia de coronavírus.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

A medida foi tomada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e acompanha uma decisão do CMN (Conselho Monetário Nacional), que autorizou a prorrogação de dívidas de grandes empresas afetadas pelo Covid-19 e de bancos para com o governo.

Leia também

O governo também dispensou os bancos de aumentarem o provisionamento no caso de repatriação de operações de crédito realizadas nos próximos seis meses.

Em reunião extraordinária nesta segunda-feira, o órgão superior do sistema financeiro anunciou medidas que liberam instituições financeiras para garantir fluxo de caixa às empresas que possam ter a rotina dos negócios afetada por uma redução ou mesmo pela paralisação das atividades com o avanço da doença no país.

Segundo a entidade, os bancos associados estão "sensíveis ao momento de preocupação dos brasileiros com a doença provocada pelo novo coronavírus, e vêm discutindo propostas para amenizar os efeitos negativos dessa pandemia no emprego e na renda".

Na avaliação dos bancos, há risco de "choque profundo, mas de natureza essencialmente transitória".

A Febraban também destacou que os bancos estão engajados em colaborar com a promoção de medidas de estímulo à economia, e que a rede de agências e demais canais de atendimento ficarão à disposição do público para prestar esclarecimentos.

Com Reuters e Folhapress

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.