Mercado fechado

Havan é aconselhada a adiar IPO por ‘turbulência’ no mercado

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Luciano Hang, da Havan. (Foto: AP Photo/Leo Correa)
Luciano Hang, da Havan. (Foto: AP Photo/Leo Correa)

Uma das aberturas de capital mais aguardadas da B3, a bolsa de valores de São Paulo, neste ano, a da Havan de Luciano Hang, poderia ser adiada por conta das recentes turbulências no mercado financeiro. Pelo menos esse é o conselho que os bancos deram ao fundador Luciano Hang, segundo a Bloomberg.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

A Havan não se pronunciou oficialmente sobre a possibilidade.

Segundo os analistas financeiros, a Havan não precisa imediatamente dos recursos, e adiar o IPO seria uma boa estratégia para aproveitar um momento futuro mais propício.

Leia também

No documento protocolado na CVM em agosto, a estimativa é de que a oferta atraia pelo menos R$ 5 bilhões em investimentos.

O Itaú BBA será coordenador líder do IPO, que terá também a participação de outros nomes de peso do mercado financeiro: Bank of America, Bradesco BBI, BTG Pactual, Morgan Stanley, Safra, Santander e XP Investimentos.

O dinheiro obtido na abertura será investido em expansão, desenvolvimento tecnológico e fortalecimento do capital de giro, segundo o documento.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube