Banco de Portugal piora cálculos da recessão para 2013

Lisboa, 13 nov (EFE).- O Banco de Portugal piorou suas previsões de recessão econômica para o ano fiscal de 2013 e considera que o Produto Interno Bruto (PIB) luso se contrairá 1,6%, seis décimos a mais que a última estimativa oficial do governo.

Em seu "Boletim Estatístico de Outono", divulgado nesta terça-feira, o Banco Central esboça um ano difícil para Portugal, marcado pelas incertezas e pelos riscos devido em parte à intensificação das medidas de austeridade que incluirão o Orçamento Geral do Estado, pendente ainda de sua aprovação definitiva.

Esta queda estimada de 1,6% do PIB contrasta com o dado do último boletim estatístico emitido pela instituição no último mês de julho, quando previa um ano de "crescimento zero", sem baixas nem altas.

De fato, o Banco de Portugal previa no início deste ano uma melhora da economia lusa de 0,3% para 2013.

A entidade explica no documento divulgado hoje que suas projeções "estão condicionadas pelo elevado grau de incerteza" que rodeia Portugal, tanto em nível interno como externo.

A implementação de medidas na União Europeia (UE) para resolver a crise da dívida soberana e o impacto dos novos ajustes adotados pelo governo luso nos orçamentos são alguns dos fatores que justificam, segundo o Banco de Portugal, a volatilidade de suas projeções. EFE

Carregando...