Mercado fechado

Banco Pan lidera ranking de reclamações do BC no 4º trimestre

Estevão Taiar

Ao todo, autoridade monetária recebeu 12.393 queixas contra bancos no período, uma queda de 0,2% em relação aos três meses anteriores O Banco Pan liderou o ranking de reclamações contra as maiores instituições financeiras no quarto trimestre de 2019, de acordo com informações divulgadas pelo Banco Central (BC) nesta quarta-feira. A lista é construída com base em um indicador que leva em conta o número de queixas recebidas, aquelas consideradas procedentes e o número de clientes de cada banco.

Nos últimos três meses de 2019, o Pan atingiu 126,47 pontos, resultado de 564 reclamações em um universo de 4,459 milhões de clientes. Na sequência, vieram BMG, com 68,66 pontos (326 reclamações e 4,747 milhões de clientes), e Banrisul, com 23,3 pontos (115 reclamações e 4,935 milhões de clientes).

Os cinco principais bancos do país apareceram na sequência: Santander (22,94 pontos), Bradesco (19,36 pontos), Banco do Brasil (19,06 pontos), Caixa Econômica Federal (17,19 pontos) e Itaú (16,85 pontos).

Ao todo, o BC recebeu 12.393 reclamações no último trimestre do ano passado, incluindo aquelas direcionadas às instituições de pequeno porte. Esse total representa uma queda de 0,2% em relação aos três meses anteriores.

As principais queixas estavam ligadas à oferta ou prestação de informação a respeito de produtos e serviços de forma inadequada (2.359 reclamações). Na sequência aparecem: irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados a cartões de crédito (1.695); e irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade dos serviços relacionados a operações de crédito (1.008).

Em nota, o Pan diz que tem se destacado na adoção de medidas concretas para melhorar e modernizar produtos, processos e a qualidade do atendimento ao consumidor. O banco se diz pioneiro na criação do serviço “Não Me Ligue” e na mobilização do setor para a Autorregulação do Crédito Consignado, implementada pela Febraban e ABBC em janeiro deste ano para redução do número de reclamações.