Mercado fechará em 11 mins
  • BOVESPA

    122.913,15
    +1.112,36 (+0,91%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.991,05
    +122,73 (+0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,41
    -2,54 (-3,43%)
     
  • OURO

    1.816,70
    -0,50 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    39.333,96
    -2.085,87 (-5,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    961,64
    +0,75 (+0,08%)
     
  • S&P500

    4.386,62
    -8,64 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    34.842,84
    -92,63 (-0,27%)
     
  • FTSE

    7.081,72
    +49,42 (+0,70%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    14.950,00
    -5,75 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1265
    -0,0615 (-0,99%)
     

Banco Original torna serviços bancários a terceiros numa unidade de negócios

·2 minuto de leitura
Logo do Banco Original

Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - O Banco Original tornou em uma unidade distinta de negócios sua divisão Original Hub, por meio da qual aluga sua infraestrutura para prestação de serviços bancários a clientes finais.

Segundo Alexandre Conceição, nomeado como presidente do Original Hub, a decisão reflete o rápido crescimento da demanda por este tipo de serviço por parte de fintechs, varejistas e agentes públicos, entre outros.

No primeiro semestre, o Original processou mais de 73 milhões de transações para terceiros, incluindo serviços de pagamento pelo PIX, liquidação de boletos bancários, agendamento de débito automático e saque na rede Banco24Horas.

Essa intermediação, chamada no mercado de banking as a service (BaaS), tem crescido em parte porque muitas transações dependem de acordos diretos com o recebedor, casos de prestadoras de serviços públicos e de prefeituras.

Muitas das centenas de fintechs que surgiram no país nos últimos anos costumam reclamar da burocracia para serem certificadas por esses entes para poderem processar pagamentos de água e luz, por exemplo, o que na prática restringe esse acesso aos grandes bancos do país. O mesmo vale para saques e outras transações no Banco24Horas.

Como o Original, controlado pelo grupo J&F, também dono da JBS, já detém esse acesso, acaba "alugando" esse acesso e também sua estrutura tecnológica para transações financeiras a um número crescente de interessados. Atualmente, são cerca de 40, entre fintechs e empresas de vários setores, incluindo do setor de telefonia.

Segundo Conceição, as oportunidades de ganho de receita adicional com essa iniciativa compensam a possível perda de transações que poderiam ser feitas diretamente pelo banco.

"Há esse risco de canibalizar o negócio, mas temos descoberto que o mercado é muito maior do que isso", disse ele à Reuters. "Abrimos talvez mão de uma receita para conquistar novas."

Ex-funcionário de carreira do Banco do Brasil, Conceição explica que o Original Hub está incluindo novos serviços, como o pagamento instantâneo PIX para varejistas e agendamente de débito automático, o que ajudará a unidade a dobrar neste ano sua receita em relação a 2020, que ele não revelou qual foi.

O movimento vem na esteira do open banking, sistema liderado pelo Banco Central que permite que pessoas e empresas decidam com quais instituições querem compartilhar seus dados bancários e escolher com quem fazem operações, como empréstimos.

Nesta quarta-feira, o BC anunciou o adiamento, de 15 de julho para 13 de agosto, do início da Fase 2 do open banking, após algumas instituições pedirem mais prazo para finalizando testes para obter certificações.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos