Mercado abrirá em 2 h 32 min

Banco Mundial convoca esforço global contra novo coronavírus

Banco Mundial pediu que se redobrem os esforços de luta contra o novo coronavírus

O Banco Mundial pediu, nesta segunda-feira (4), que se redobrem os esforços da luta contra a epidemia do novo coronavírus, para o qual disse que considera mobilizar seus próprios recursos.

"Pedimos a todos os países que fortaleçam sua vigilância sanitária e sistemas de resposta, essenciais para conter a expansão desta, ou de futuras epidemias", afirmou o Banco em um comunicado.

A instituição "revisa os recursos técnicos e financeiros que podem ser mobilizados para apoiar os países afetados" e "coordena estreitamente com seus sócios internacionais uma aceleração da resposta internacional".

Desde seu surgimento na China, o novo coronavírus deixou 425 mortos nesse país, excedendo os 349 óbitos registrados pela SARS (Síndrome Respiratória Aguda Severa) nesse mesmo território em 2002-2003. Neste período, 800 pessoas morreram em nível global.

O novo coronavírus infectou 17.200 pessoas e se espalhou por mais 20 países, enquanto gera temores de que possa paralisar a China e afetar a economia global.

O Banco Mundial afirmou que monitora eventuais impactos econômicos e sociais da epidemia e que apoiará "os esforços da China para responder" à crise, "incluindo seus esforços para adaptar sua economia" à situação.

Na semana passada, a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Kristalina Georgieva, disse que era provável que a epidemia causasse impactos na economia na primeira metade de 2020, mas que "seria irresponsável fazer especulações sobre o que pode acontecer".