Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.683,55
    -126,65 (-0,28%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,24
    -0,03 (-0,06%)
     
  • OURO

    1.854,50
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    32.584,45
    +106,48 (+0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    665,78
    +55,79 (+9,15%)
     
  • S&P500

    3.841,47
    -11,60 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    30.996,98
    -179,02 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.695,07
    -20,35 (-0,30%)
     
  • HANG SENG

    29.759,38
    +311,53 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    28.770,51
    +139,06 (+0,49%)
     
  • NASDAQ

    13.442,50
    +81,00 (+0,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6547
    +0,0027 (+0,04%)
     

Banco latino-americano assina empréstimo de US$ 350 milhões ao Brasil

Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil
·1 minuto de leitura

O Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) informou hoje (21) ter assinado um empréstimo de US$ 350 milhões – em torno de R$ 1,8 bilhão – para o Ministério da Economia enfrentar a crise gerada pela pandemia de covid-19.

A operação tinha sido aprovada pela instituição financeira em agosto, mas só foi oficializada nesta segunda-feira.

“O financiamento complementará as iniciativas fiscais já em curso no país e reforçará as medidas econômicas anticíclicas voltadas a reduzir os efeitos da pandemia do coronavírus no país”, destacou o CAF em nota.

Durante a pandemia, o CAF ofereceu US$ 2,5 bilhões em linhas emergenciais de crédito para países da América Latina. O banco também ofereceu doações de US$ 400 mil por país.

Fundado em 1970, o CAF é constituído por 19 países – 17 da América Latina e do Caribe mais Portugal e Espanha – e por 13 bancos privados. Os principais acionistas são cinco países da Cordilheira dos Andes: Bolívia, Peru, Equador, Colômbia e Venezuela. O Brasil participa como membro associado.