Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    -0,47 (-0,65%)
     
  • OURO

    1.751,90
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    47.222,10
    -690,11 (-1,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.181,25
    -44,28 (-3,61%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.369,20
    -551,56 (-2,21%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.293,25
    -32,75 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1973
    -0,0021 (-0,03%)
     

Banco Inter fecha acordo para comprar fintech USEND nos EUA

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - O Banco Inter anunciou nesta sexta-feira acordo para compra da fintech norte-americana USEND, que atua em câmbio e de serviços financeiros, incluindo remessas internacionais.

Com a aquisição, o Inter planeja iniciar suas atividades nos EUA, ampliando a oferta de produtos financeiros e não financeiros para residentes norte-americanos e clientes no Brasil, integrando os serviços da fintech à sua plataforma.

O fechamento da operação, de valor não revelado, está sujeito à finalização dos respectivos instrumentos definitivos e outras condições, incluindo aprovações regulatórias.

Segundo o Banco Inter, a USEND possui licenças para atuação como 'Money Transmitter' em mais de 40 Estados norte-americanos e tem uma base de mais de 150 mil clientes.

Embora a maioria dos clientes do USEND sejam brasileiros que vivem nos EUA, o presidente-executivo do Inter, João Vitor Menin, disse, que a empresa terá como alvo um público amplo para competir com Chime Financial e SoFi Technologies.

"Acho que há espaço para mais competição bancária nos EUA, com fintechs atraindo clientes de bancos tradicionais", disse Menin à Reuters.

O Inter também busca aquisições na Europa e na América Latina, porém ter ativos menores como fintechs, que operam com licença bancária simplificada.

Os principais executivos, incluindo o fundador e presidente-executivo da USEND, seguirão à frente à frente do processo de integração nos EUA, bem como da "expansão para mercados adjacentes como os de crédito e corretagem de valores, que estão nos planos do Inter para o território americano".

Por volta de 14:35, as units do Banco Inter subiam 6%, a 71,18 reais, segunda maior alta do Ibovespa, que mostrava acréscimo de 1,35%.

Na visão do analista da Guide Investimentos Luis Sales, a aquisição é um importante passo para o Inter e deve gerar importantes sinergias.

(Por Paula Arend Laier e Carolina Mandl)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos