Banco Indusval aposta em renda fixa corporativa

A área de renda fixa corporativa será o foco do Banco Indusval & Partners em 2013, disse o copresidente da instituição, Jair Ribeiro. O banco aposta na área para melhorar sua rentabilidade, por meio da geração de receitas com comissões (fees). "Aumentar a rentabilidade é a prioridade do Indusval", disse Ribeiro. Segundo ele, a estratégia segue-se ao trabalho feito no último ano e meio de estruturação do banco para oferecer a seus clientes 54 novos produtos.

Sem apresentar guidance para a rentabilidade, Ribeiro disse que o ideal seria que atingisse entre 13% e 15% ao ano entre um ano e 18 meses. Atualmente, a rentabilidade do banco está em 6%.

Segundo ele, o banco pretende oferecer às empresas dos segmentos middle (empresas com receita entre RS 80 milhões e RS 400 milhões ao ano) e corporate (RS 400 milhões a RS 3 bilhões ao ano) serviços como reestruturação de dívida, sindicalização e colocação de produtos como Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs), Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) e debêntures privadas e públicas. O Indusval tem em sua carteira 800 clientes middle e 220 clientes corporate, mas identificou outros 15 mil potenciais clientes middle e 1,5 mil corporate.

Em almoço com jornalistas para comemorar os 45 anos do Indusval, Ribeiro disse que além de aumentar a receita com comissões, o banco pretende gerar ativos de spreads mais elevados, retomando uma base um pouco maior de clientes de risco, dos quais o banco se afastou diante das incertezas recentes que afetaram o setor de bancos médios como um todo.

A joint venture com a Ceagro, anunciada nesta segunda-feira (03) e que permitirá ao banco atuar no financiamento do crédito agrícola, é outra aposta do Indusval para alavancar sua rentabilidade.

O banco não alterou suas projeções para o crescimento da economia e para a taxa de juro em 2013, apesar do desempenho abaixo do esperado do Produto Interno Bruto (PIB) no terceiro trimestre deste ano. O Indusval projeta expansão do PIB de 3,5% em 2013 e manutenção da Selic em 7,25%.

Carregando...