Banco Central da Venezuela prevê inflação menor em 2012

A taxa de inflação da Venezuela deve cair para 19,9% em 2012, ficando abaixo das estimativas oficiais, declarou neste sábado o banco central do país em um relatório de fim de ano publicado em seu site. Autoridades haviam estimado que a inflação atingiria entre 20% e 22% este ano. Para 2013, o Ministério das Finanças da Venezuela definiu uma meta de inflação entre 14% e 16%.

Uma série de regulamentações sobre preços de bens familiares e alimentares aplicada pelo governo do presidente Hugo Chávez desde o fim de 2011 ajudaram a economia do país dependente de importações a desacelerar a inflação em relação a taxa do ano passado, registrada em 27,6%.

O relatório do banco central também mostrou que as importações saltaram 20% no ano para US$ 56,4 bilhões. A receita de exportações de petróleo, principal commodity do país, subiu 4,7% para US$ 92,2 bilhões em 2012. O superávit em conta corrente da Venezuela recuou 41% para US$ 14,6 bilhões, segundo o documento.

O banco vendeu US$ 40,5 bilhões na economia local entre janeiro e novembro deste ano, em comparação com US$ 38,9 bilhões no mesmo período do ano passado. Na Venezuela, o controle cambial torna a compra de dólares ilegal a menos que isso seja feito via governo.

No começo da semana, autoridades disseram que a economia deveria crescer à taxa de 5,5% em 2012 devido aos gastos pesados do governo no setor de construção. As informações são da Dow Jones.

Carregando...