Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.580,79
    +234,97 (+0,21%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.304,04
    -72,85 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,65
    +0,88 (+0,80%)
     
  • OURO

    1.866,20
    +0,80 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    29.650,27
    +489,76 (+1,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    661,75
    +5,92 (+0,90%)
     
  • S&P500

    3.941,48
    -32,27 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.928,62
    +48,38 (+0,15%)
     
  • FTSE

    7.484,35
    -29,09 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    20.112,10
    -357,96 (-1,75%)
     
  • NIKKEI

    26.748,14
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    11.849,25
    +78,25 (+0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1712
    -0,0010 (-0,02%)
     

Banco Central tira do ar consulta de R$ 8 bi esquecidos em bancos

·1 min de leitura
Sede do Banco Central
Sede do Banco Central
  • De acordo com o Banco Central, Sistema de Informações de Valores a Receber mostrou um total de R$ 8 bilhões esquecidos;

  • Nesta primeira fase até R$ 3,9 bilhões estão disponíveis para saque

  • Site saiu do ar horas após divulgação oficial do Banco Central

Após uma demanda inesperada e um dia inteiro fora do ar, site que dava acesso ao Sistema de Informações de Valores a Receber (SVR) foi tirado do ar pelo Banco Central (BC).

“Estamos trabalhando para que o funcionamento dos sites seja normalizado o mais breve possível e também para o retorno do SVR. Manteremos o público informado quanto a esses desenvolvimentos e pedimos desculpas pelo transtorno”, afirmou o BC.

Leia também:

De acordo com o órgão, com o sistema ficou instável devido ao grande número de acessos, o que prejudicou o restante do sistema, como o site “Minha Vida Financeira”.

Divulgado nesta segunda-feira (24), o site permitia acesso ao SRV, onde é possível consultar valores "esquecidos" em contas bancárias encerradas, parcelas de empréstimos ou recursos não procurados de grupos de consórcio, por exemplo. O site saiu do ar horas após sua divulgação oficial.

Brasileiros poderão sacar até R$ 8 bilhões

Segundo o Banco Central, há cerca de R$ 8 bilhões disponíveis para serem sacados pelos cidadãos brasileiros.

No entanto, nesta primeira etapa de consultas e retiradas somente seria possível resgatar R$ 3,9 bilhões. Isto porque nesta primeira fase só estão no sistema as instituições financeiras que assinaram uma parceria com o BC.

Os R$ 4,1 bilhões seriam disponibilizados no futuro, quando o BC incluísse as demais instituições financeiras.

Com isso, recursos de tarifas e parcelas relativas a operações de crédito, saldos de contas de pagamento, contas em corretoras e distribuidoras de títulos monetários farão parte do sistema e terão seus valores disponíveis para resgate.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos