Mercado fechará em 5 h 2 min

Nota de R$ 200: BC estuda moeda especial com vira-lata caramelo

Marcus Couto
·2 minutos de leitura
Meme da 'cédula de R$ 200' com o vira-lata caramelo.
Meme da 'cédula de R$ 200' com o vira-lata caramelo.

O Banco Central do Brasil estuda elaborar alguma ação especial que envolva a figura do cachorro vira-lata caramelo, após uma campanha online pedindo que o animal estampasse a nova nota de R$ 200 no lugar do lobo-guará. As informações são do portal UOL.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Em entrevista ao portal, a diretora de administração do BC, Carolina de Assis Barros, afirmou: “Não há como mudar o padrão monetário, mas o Banco Central entende que essa causa é importante. Estamos estudando alguma ação com o vira-lata caramelo”.

Leia também

As afirmações de Assis vêm num momento em que a campanha ganha grandes proporções, com uma petição online pelo vira-lata caramelo na nota de R$ 200 com quase 50 mil assinaturas.

O deputado federal Fred Costa, do Patriota de Minas Gerais, que trabalha em prol dos direitos animais, é quem lidera esse movimento, como autor da petição.

Segundo reportagem do UOL, Costa chegou ter uma reunião com a direção do BC, pedindo pelo vira-lata na nota de R$ 200, e teria saído da conversa com a promessa de ações de combate aos maus-tratos de animais, com a possibilidade até, segundo Costa, de uma “edição comemorativa” de uma nota com o cachorro.

Na petição, o autor escreve: "Não descartamos a relevância do lobo-guará na história e na fauna brasileiras, porém o cachorro vira-lata está mais relacionado ao cotidiano dos brasileiros e, além disso, é presente em todas as regiões do país”.

O Banco Central brasileiro anunciou na semana passada a nova nota de R$ 200 com um lobo-guará estampado. A novidade viria para diminuir os gastos do governo com a impressão de papel-moeda. Apesar de chegar ao mercado só em agosto, versões falsificadas já correm no Rio de Janeiro.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube