Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.764,25
    +70,82 (+0,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Banco do Brasil exige conhecimento em blockchain, Bitcoin e criptomoedas em concurso

·2 minuto de leitura
Banco do Brasil exige conhecimento em blockchain, Bitcoin e criptomoedas em concurso

Conhecimentos sobre a tecnologia blockchain e criptomoedas estão na lista de requisitos do novo processo de seleção do Banco do Brasil.

Conforme divulgado nesta quinta-feira (24) no Diário Oficial da União, blockchain, Bitcoin (BTC) e demais criptomoedas integram a lista de requisitos necessários sobre “atualidades do mercado financeiro” que estão sendo exigidos pela Banco do Brasil em novo processo seletivo.

A oferta de vagas e formação de cadastro de reserva da instituição é para a posição de Escriturário, funcionário que pode ser responsável por funções administrativas como redação de correspondência, conferência de relatórios e registro dos atos dos executivos do banco.

O BB segue uma tendência que já ocorre em cartórios do Brasil, que desde o ano passado realizam registros de documentos em uma plataforma blockchain.

A rede blockchain já tem sido utilizada em cartórios do país para diversos objetivos, como em registro de nascimento e verificação de documentos. Até março deste ano, mais de 150 mil documentos já foram autenticados pela tecnologia no Brasil através do sistema e-Notariado.

A exigência de conhecimentos em blockchain no concurso do Banco do Brasil, portanto, ser um indicativo de que a instituição possui planos de usar a tecnologia em atividades internas.

Banco do Brasil e o mercado cripto

O Banco do Brasil, instituição bancária mais antiga do país, tem entrado cada vez mais no ecossistema blockchain e de criptoativos, assim como outros bancos no Brasil.

Curiosamente, no início do ano o BB usou a compra de Bitcoin por um cliente para justificar uma cobrança adicional nos valores de empréstimos obtidos. O caso inclusive foi parar na justiça, com a decisão sendo favorável ao banco.

Já em abril deste ano, o Banco do Brasil foi um dos bancos que coordenou a emissão e distribuição do primeiro ETF de criptomoedas negociado na bolsa de valores do país. Com isso, a empresa se tornou a primeira instituição financeira estatal a ofertar um fundo negociado em bolsa para os seus clientes.

O artigo Banco do Brasil exige conhecimento em blockchain, Bitcoin e criptomoedas em concurso foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos