Mercado fechado

Banco do Brasil anuncia descontos de até 92% para renegociação de dívidas

Giovanna Almeida
Banco do Brasil anuncia descontos de até 92% para renegociação de dívidas

O Banco do Brasil (BB) informou, nesta segunda-feira (25), que oferecerá descontos de até 92% no mutirão de renegociação de dívidas. O evento ocorrerá entre os dias 2 a 6 de dezembro.

As condições especiais oferecidas pelo Banco do Brasil durante o período incluem ainda taxas de juros 14% menores para operações de renegociação. Além disso, o banco terá prazos para a liquidação de dívidas de até 120 meses, com 180 dias de carência.

Black Friday Suno – pague 2 anos e leve 3 nas principais assinaturas da Suno Research

De acordo com o presidente do banco, Rubens Novaes, 57 agências nas capitais do País e no Distrito Federal atuarão em horário estendido, das 10h às 22h.

"Mobilizamos toda a nossa rede para esta ação de enorme relevância e que incentiva a reinclusão das pessoas no mercado de consumo no momento em que aumentamos a velocidade do crescimento econômico", afirmou Novaes.

Para participar da operação basta ser cliente pessoa física do BB com operações de crédito vencidas e com mais de 30 dias de inadimplência. A ação valerá para pessoas de todas as faixas de renda.

Mutirão de renegociação de dívidas

O mutirão é organizado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e pelo Banco Central (BC). Além do BB, os bancos Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Itaú, Bradesco, Santander e Banrisul também participarão da ação.

Cada uma das instituições financeiras oferecerão formas específicas de negociação. Além disso, durante o mutirão, os clientes receberão orientações sobre educação financeira.

“Os bancos vão oferecer as condições mais vantajosas para a renegociação. Cada banco tem sua política própria de renegociação de dívida que vão desde o parcelamento e a troca por outra dívida, até descontos”, afirmou Amaury Oliva, diretor de Autorregulação e Relações com os Clientes da Febraban.

Resultados do Banco do Brasil no terceiro trimestre

O BB registrou lucro líquido ajustado de R$ 4,543 bilhões no trimestre entre julho e setembro deste ano. O resultado foi 33,5% maior do que o do mesmo período do ano passado. Em comparação ao segundo trimestre deste ano, o avanço foi de 2,5%. O lucro líquido contábil chegou a R$ 4,253 bilhões, uma alta de 34% ante o mesmo período de 2018.

Saiba mais: Banco do Brasil registra lucro de R$ 4,5 bilhões no 3º trimestre

A margem financeira bruta aumentou 4,9% na comparação ano a ano, para R$ 13,260 bilhões. As despesas com provisões para créditos de liquidação duvidosa (PDD) chegaram a R$ 3,316 bilhões, um crescimento de 2,8% no ano e uma baixa de 6,9% no trimestre.

As rendas de tarifa cresceram 8,7% no terceiro trimestre, para R$ 7,466 bilhões. As despesas administrativas do Banco do Brasil chegaram a R$ 7,710 bilhões, um crescimento de 1,5%.