Bancários da Argentina realizam greve para pedir aumento salarial

Buenos Aires, 27 dez (EFE).- O sindicato dos bancários da Argentina convocou uma greve nesta quinta-feira para reivindicar aumentos salariais, apesar de o Ministério do Trabalho ter ditado ontem uma conciliação obrigatória no conflito.

O líder dos trabalhadores bancários, Sergio Palazzo, informou à imprensa local que a medida de força, convocada ontem perante a suposta "falta de respostas" por parte da patronal na negociação salarial, teve um nível de adesão de 90%.

Palazzo disse que seu sindicato foi à greve apesar da conciliação ditada pelo Ministério do Trabalho pois, alegou, o grêmio foi notificado oficialmente dessa medida apenas no meio-dia de hoje.

Após receber a notificação, o sindicato resolveu desistir de novas paralisações programadas para a próxima semana já que a conciliação obrigatória ditada pelo ministério vale por dez dias úteis.

"Insolitamente a notificação que nos enviaram não fixa data para uma nova reunião de negociação. Parece que o Ministério do Trabalho quer que o conflito continue", afirmou Palazzo, cujo grêmio reivindica um aumento salarial de 35%. EFE

Carregando...