Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.631,49
    -980,16 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.730,67
    +264,65 (+0,52%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,89
    +0,28 (+0,32%)
     
  • OURO

    1.786,80
    -8,20 (-0,46%)
     
  • BTC-USD

    37.237,49
    +942,86 (+2,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    846,71
    +4,26 (+0,51%)
     
  • S&P500

    4.377,39
    +50,88 (+1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.387,38
    +226,60 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.205,75
    +219,00 (+1,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0104
    -0,0136 (-0,23%)
     

Balneário Camboriú (SC) libera nova faixa de areia em temporada de verão

·3 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após obras de ampliação da praia Central, Balneário Camboriú (SC) vai liberar neste sábado (4) toda a orla da nova faixa de areia, com a abertura da temporada de verão para os banhistas.

O evento terá competições esportivas, apresentações artísticas e ações educativas. As atrações vão ocorrer em uma estrutura montada nas areias da nova praia, na altura da praça Almirante Tamandaré.

A megaobra, que teve início em 22 de agosto, ampliou a largura da faixa de areia de 25 metros para 75 metros –com possibilidade de retração de até cinco metros após um período de assentamento.

Balneário Camboriú tem 149.227 habitantes, segundo estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Antes da pandemia, chegava a ser frequentada por mais de 1 milhão de pessoas durante as celebrações da virada do ano.

Em nota, a prefeitura informou que Réveillon e Carnaval estão mantidos, até o momento. No dia 31 de dezembro, oito balsas na praia Central lançarão fogos de artifício para um espetáculo de 15 minutos.

A intenção do alargamento da faixa de areia é retomar o cenário perdido ao longo de 70 anos de desenvolvimento da cidade e transformá-lo na segunda maior em faixa de areia do Brasil, perdendo apenas para Copacabana, no Rio de Janeiro.

A areia foi coletada em até 40 metros de profundidade em uma jazida que fica a 15 km da praia. Cerca de 13,5 mil m³ do material foram carregados por uma cisterna até o ponto de junção da draga, a cerca de 2 km do ponto de descarregamento. Uma tubulação submersa teve então o trabalho final de fazer chegar a areia à praia.

O plano de execução do atual projeto foi custeado por um grupo de empresários locais e a obra, estimada em R$ 66 milhões, foi possível por meio de um empréstimo do Banco do Brasil.

A ampliação da faixa de areia é a primeira parte de um projeto de reurbanização de Balneário Camboriú, que contempla a instalação de novos equipamentos de lazer, além de praças e parques. Esta etapa do plano só deve ser iniciada após a temporada de verão.

Após Balneário Camboriú (SC), outras cidades também manifestaram interesse em ampliar as suas faixas de areia.

Em Matinhos, no litoral sul do Paraná, a ideia é estender a faixa de 80 a 100 metros. Atualmente, em algumas partes, poucos metros separam a terra firme da orla. A intervenção deve custar R$ 317 milhões e abrangerá o trecho entre o canal da avenida Paraná, na praia Brava, até o balneário Flórida.

No Espírito Santo, a cidade de Guarapari também deve ter a faixa de areia da praia de Meaípe ampliada. Está em andamento uma licitação para aumentar de 20 a 40 metros de largura, em um trecho de 3.300 metros de extensão.

A orla de João Pessoa, capital da Paraíba, também deverá sofrer uma intervenção em quatro praias em 2022. É o que planeja a prefeitura da cidade. Segundo a Secretaria de Planejamento de João Pessoa, os quatro pontos de intervenção já estão definidos: Ponta do Seixas e praias de Cabo Branco, de Manaíra e do Bessa.

O prefeito de Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, também prepara licitação para realizar um estudo sobre jazidas de areias que podem ser usadas para preencher faixas de praia no município. Segundo ele, não se trata de um projeto de engordamento da praia como foi feito em Balneário Camboriú (SC), mas tem semelhanças técnicas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos