Mercado fechará em 4 h 10 min
  • BOVESPA

    119.541,04
    -23,40 (-0,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.872,88
    +473,08 (+0,98%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,22
    -0,41 (-0,62%)
     
  • OURO

    1.816,70
    +32,40 (+1,82%)
     
  • BTC-USD

    57.311,45
    -52,65 (-0,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.487,69
    +16,27 (+1,11%)
     
  • S&P500

    4.184,68
    +17,09 (+0,41%)
     
  • DOW JONES

    34.439,79
    +209,45 (+0,61%)
     
  • FTSE

    7.067,51
    +28,21 (+0,40%)
     
  • HANG SENG

    28.637,46
    +219,46 (+0,77%)
     
  • NIKKEI

    29.331,37
    +518,77 (+1,80%)
     
  • NASDAQ

    13.533,50
    +42,50 (+0,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3612
    -0,0657 (-1,02%)
     

Balanços sólidos impulsionam ações europeias após BCE manter política monetária inalterada

Sruthi Shankar e Susan Mathew
·1 minuto de leitura
Bolsa de Valores de Frankfurt

Por Sruthi Shankar e Susan Mathew

(Reuters) - As ações europeias avançaram para perto de patamares recordes nesta quinta-feira, depois de tropeçarem no começo da semana, com um conjunto de balanços corporativos fortes impulsionando o sentimento, enquanto o Banco Central Europeu (BCE) manteve, conforme o esperado, sua política monetária inalterada.

A gigante Nestlé saltou quase 3%, após reportar o maior crescimento trimestral de vendas em dez anos, enquanto o grupo de software SAP e o grupo de destilados francês Pernod Ricard também ficaram entre os ativos que subiram após a divulgação de seus resultados trimestrais.

O Credit Suisse, por sua vez, recuou 2,1%, já que o impacto do hedge fund Archegos eliminou os ganhos de um trimestre estelar para a área de operações e o fez o banco registrar um prejuízo de 757 milhões de francos suíços (825,97 milhões de dólares) antes dos impostos.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,67%, a 1.693 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,68%, a 440 pontos, estendendo os ganhos para um segundo dia consecutivo, depois que temores de uma nova onda de casos de Covid-19 levaram os mercados europeus a registrar na terça-feira seu pior dia de 2021.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,62%, a 6.938,24 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,82%, a 15.320,52 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,91%, a 6.267,28 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,98%, a 24.398,41 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,61%, a 8.656,80 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 1,16%, a 5.010,65 pontos.