Balanços nos EUA devolvem ganhos a bolsas da Europa

As bolsas europeias fecharam em alta nesta quarta-feira, com o otimismo em relação ao início positivo da temporada de resultados corporativos nos Estados Unidos, aberta pela Alcoa na noite de terça-feira (08). Em dia de grande volume de negociações, o índice FTSE, da Bolsa de Londres, fechou a sessão no nível mais elevado desde maio de 2008. O índice pan-europeu Stoxx 600 avançou 0,69%, fechando a 288,22 pontos.

A Alcoa, empresa norte-americana de alumínio, deu início à temporada de balanços corporativos na noite de terça-feira (08) ao informar que registrou lucro líquido de US$ 242 milhões no quatro trimestre de 2012. O lucro ajustado, de US$ 64 milhões, veio em linhas com as estimativas dos analistas.

O resultado foi suficiente para manter o otimismo dos investidores europeus, mesmo com dados piores do que o esperado da Alemanha e com o rebaixamento da previsão para o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro do último trimestre de 2012. A produção industrial da Alemanha a maior economia da Europa, cresceu 0,2% em novembro, na comparação com outubro, abaixo da previsão de ata de 1,0% dos economistas ouvidos pela Dow Jones.

Outro fator negativo que não parece ter pressionado as bolsas foi o relatório divulgado por três importantes institutos de pesquisa econômica da Europa, prevendo que a economia da zona do euro deverá ter crescimento zero no primeiro trimestre deste ano, após uma contração prevista de 0,4% no quarto trimestre de 2012. No segundo trimestre, o PIB da região deverá ter um crescimento de 0,2%. A previsão consta do informe trimestral de projeções econômicas do instituto alemão IFO, do francês Insee e do italiano Istat.

Nesse cenário, o índice FTSE da Bolsa de Londres avançou 0,74% e fechou a 6.098,65 pontos, nível mais elevado desde 22 de maio de 2008, após atingir a máxima intraday de 6.112,27 pontos. O Lloyds Banking Group foi o destaque da sessão, fechando em alta de 4,9% após um upgrade do UBS.

Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,32% e fechou a 7.720,47 pontos, após reduzir os ganhos do início da sessão com a divulgação da produção industrial da Alemanha. A Deutsche Telekom ganhou 3,4%, Commerzbank subiu 3,1% e a ThyssenKrupp avançou 3,0%, após a notícia de que a ArcelorMittal fez uma oferta por ativos que a ThyssenKrupp colocou à venda.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 ganhou 0,31% e encerrou a sessão a 3.717,45 pontos. As ações do Carrefour caíram 2,7%, com os investidores cautelosos antes da divulgação dos resultados da empresa em 2012, que devem ser anunciados em 17 de janeiro. Já os bancos continuaram o rali, com o Credit Agricole subindo 4,6% e o Société Générale encerrando a sessão com valorização de 3,4%.

Na Bolsa de Lisboa, o PSI-20 registrou a maior alta, avançando 2,42% e fechando a 6.013,08 pontos. O índice FTSE-Mib, da Bolsa de Milão, registrou valorização de 2,21%, fechando a 17.326,27 pontos. Em Madri, o índice IBEX-35 teve alta de 1,81%, fechando a 8.606,40 pontos. As informações são da Dow Jones.

Carregando...