Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.564,44
    +1.852,44 (+1,57%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.399,80
    +71,60 (+0,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,13
    -0,50 (-0,76%)
     
  • OURO

    1.784,10
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    56.904,69
    +2.722,09 (+5,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.463,20
    +57,90 (+4,12%)
     
  • S&P500

    4.167,59
    +2,93 (+0,07%)
     
  • DOW JONES

    34.230,34
    +97,31 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.039,30
    +116,13 (+1,68%)
     
  • HANG SENG

    28.417,98
    -139,16 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    29.128,33
    +315,70 (+1,10%)
     
  • NASDAQ

    13.502,75
    +11,75 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4263
    -0,0006 (-0,01%)
     

Balanços Itaú, BB, Bradesco; Preço IPO PetroRecôncavo: Radar SA

Taís Fuoco
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- B2W e Lojas Americanas, que firmaram acordo para combinação de seus negócios sob a marca Americanas, estão entre as companhias que reportam resultados nos próximos dias, assim como Ambev, Azul, Braskem e B3. Após vários cancelamentos recentes, a PetroRecôncavo é uma das empresas que ainda mantém o cronograma de IPO para a próxima semana. Acompanhe a movimentação no mercado corporativo:

A semana

3/maio: Alpargatas, BB Seguridade, Itaú, Localiza, Marcopolo, Neogrid, Pague Menos, PetroRio, Porto Seguro, Tegma divulgam resultados trimestrais3/maio: Definição de preço por ação em IPO da PetroRecôncavo4/maio: Assai Atacadista, Bradesco, Copasa, Iguatemi, Minerva divulgam balanço do 1T215/maio: AES Brasil, Braskem, BR Properties, Copel, Engie, Gerdau, GPA, Quero-Quero, Taesa, Tenda, Tim, Totvs divulgam resultados trimestrais5/maio: Estreia prevista das ações da PetroRecôncavo no Novo Mercado da B36/maio: Ambev, Azul, B2W, B3, Banco do Brasil, BK Brasil, Camil, Lojas Americanas, São Carlos, Sequoia, Simpar divulgam resultados trimestrais7/maio: BrasilAgro, M. Dias Branco informam resultados trimestrais

Boom de baterias

A Vale iniciou estudos para a cisão de sua unidade de metais básicos, de olho na maior demanda por cobre e níquel para as baterias de carros elétricos, por exemplo, disse a companhia em teleconferência.

Na mira

A JBS pode ser o próximo alvo do processo de venda de participações do BNDES, disse o Valor citando o diretor de privatizações do banco, Leonardo Cabral. O BNDES prepara novas vendas de suas participações nos próximos meses e a JBS pode ser uma das candidatas, com a recuperação no preço das ações do frigorífico.

Investir, desinvestir

A Cemig planeja investimentos de R$ 22,5 bilhões até 2025 - dos quais a maior fatia, de R$ 12,5 bilhões, em distribuição. Já os desinvestimentos previstos somam cerca de R$ 9 bilhões, entre os quais a venda de 25% da Gasmig através de um IPO, disse a Reuters, citando o presidente da Cemig, Reynaldo Passanezi. O governo de Minas Gerais tem planos de transformar a empresa em uma corporação privada até o final da atual gestão.

A hora do cimento

A InterCement já selecionou bancos para preparar um IPO que levante entre US$ 500 milhões e US$ 1 bilhão, segundo pessoas com conhecimento do assunto. Já a CSN prepara o IPO de sua unidade de cimentos e não descarta olhar os ativos que a LafargeHolcim pretende vender no Brasil.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.