Mercado fechado

Balança comercial tem superávit de US$ 46,674 bilhões em 2019

Mariana Ribeiro e Estevão Taiar

Saldo para o ano é o mais baixo desde 2015, quando a balança acumulou superávit de US$ 19,512 bilhões A balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 5,599 bilhões em dezembro e acumulou, em 2019, um saldo de US$ 46,674 bilhões, segundo números divulgados na tarde desta quinta-feira (2) pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia. Os dados representam uma redução de 17% e 20,5%, respectivamente, em relação ao mesmo período de 2018.

O saldo de 2019 é o mais baixo para o ano desde 2015, quando foi de US$ 19,512 bilhões.

Exportações para a região tiveram maior queda percentual

Governo quer concluir acordo Mercosul-Canadá até julho

Corrente de comércio caiu 5,7% em 2019, diz secretário

Em dezembro, as exportações totalizaram US$ 18,155 bilhões. Pela média diária, houve queda de 10,6% sobre o desempenho do mesmo mês de 2018. Já as importações alcançaram US$ 12,555 bilhões e tiveram queda, também pela média diária, de 7,4% sobre dezembro de 2018.

No acumulado de 2019, as exportações somaram US$ 224,018 bilhões, queda de 7,5% em relação ao mesmo período de 2018. Já as importações ficaram em US$ 177,344 bilhões, recuo de 3,3% na mesma base de comparação.

As exportações de produtos básicos caíram 1,7% em dezembro em relação ao mesmo mês de 2018. Já as vendas de produtos semimanufaturados para o exterior caíram 25% na mesma base de comparação e as de produtos manufaturados, 17,7%.

Pelo lado das importações, as compras de bens de capital caíram 1,7% em dezembro, as de bens intermediários recuaram 7,4% e as de combustíveis e lubrificantes, 27,6%. As de bens de consumo, por outro lado, subiram 12,1%.

Petróleo

O saldo comercial de petróleo e derivados ficou positivo em US$ 9,268 bilhões, no acumulado do ano passado. Na comparação das médias diárias, houve queda de 5,2% em 2019, em relação a 2018 — ano em que o saldo foi positivo em US$ 9,662 bilhões.

As exportações de petróleo e derivados somaram US$ 29,768 bilhões no ano passado — queda de 7% na comparação das médias diárias em relação a 2018. Já as importações somaram US$ 20,499 bilhões, um recuo de 7,8%, na mesma base de comparação.