Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.527,63
    -1,46 (-0,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

Balança comercial brasileira tem superávit de US$3,9 bi em outubro

Navio é carregado em terminal do Porto de Santos

Por Bernardo Caram

BRASÍLIA (Reuters) - A balança comercial brasileira registrou superávit de 3,921 bilhões de dólares em outubro, informou o Ministério da Economia nesta quinta-feira, contra saldo de 2,1 bilhões de dólares observados no mesmo mês do ano anterior.

O resultado veio ligeiramente abaixo da expectativa de mercado, segundo pesquisa da Reuters com economistas, que apontava para saldo positivo de 4,2 bilhões de dólares para o período.

O número do mês passado é resultado de 27,299 bilhões de dólares em exportações (alta de 27,1%) e 23,378 bilhões de dólares em importações (crescimento de 19,8%).

A dinâmica das exportações no mês foi explicada por uma alta de 5,7% nos preços dos produtos enquanto o volume vendido subiu 14,4%.

No recorte por atividade econômica, houve avanço nas exportações de agropecuária (+97,0%) e da indústria de transformação (+31,6%). A indústria extrativa, por sua vez, recuou 17,9% no valor exportado.

No mês, o crescimento no valor das importações foi motivado por uma alta de 11,1% nos preços dos produtos e de 6,7% no volume comprado.

No acumulado de janeiro a outubro, o comércio exterior brasileiro registrou um saldo positivo de 51,6 bilhões de dólares, patamar 11,7% menor do que o observado no mesmo período de 2021.

O resultado do ano é fruto de 281,0 bilhões de dólares em exportações (+19,1%) e 229,3 bilhões de dólares em importações (+29,3%).

Em outubro, o Ministério da Economia revisou a projeção para o resultado da balança comercial brasileira no encerramento de 2022, de 81,5 bilhões de dólares para 55,4 bilhões de dólares, diante de um recuo na expectativa para exportações e uma alta na estimativa das importações.