Mercado abrirá em 9 h 59 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,69
    +0,30 (+0,80%)
     
  • OURO

    1.879,10
    -0,10 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    13.275,74
    +64,82 (+0,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    262,67
    -10,02 (-3,67%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.369,65
    -339,15 (-1,37%)
     
  • NIKKEI

    23.235,76
    -182,75 (-0,78%)
     
  • NASDAQ

    11.239,50
    +106,75 (+0,96%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7419
    +0,0075 (+0,11%)
     

Bala de canhão centenária é encontrada sem querer em SP

Colaboradores Yahoo Notícias
·1 minuto de leitura
Bala de canhão com mais de 100 anos é encontrada no Guarujá, litoral de São Paulo
Bala de canhão com mais de 100 anos é encontrada no Guarujá, litoral de São Paulo

Uma bala de canhão fabricada há mais de 100 anos foi encontrada no Guarujá, litoral de São Paulo, por uma monitora da Fortaleza da Barra Grande que pintava as muralhas dos pavilhões.

O objeto esférico é uma bala de canhão de alma lisa, usada no Brasil entre os séculos XVIII e XIX, e ficará exposto junto com outros artefatos encontrados na propriedade.

Leia também

“Não dá para saber a data exata do objeto. Ele é uma relíquia, um artefato de achado fortuito, que significa que foi encontrado acidentalmente, sem fazer parte de uma pesquisa”, explicou o arquiteto do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Victor Hugo Mori, em entrevista ao portal G1.

Segundo o arquiteto, está previsto na lei que o objeto seja de posse da União e do Iphan, mas ficará em exposição na Fortaleza. O especialista conta que uma pesquisa no local pode permitir que outros objetos sejam descobertos: “Podemos encontrar outros artefatos, cerâmicas, e encontrando esses materiais é possível datar. Após fazer o registro e começarem as pesquisas conseguimos contextualizar”.

Segundo a prefeitura do Guarujá, também foi realizada uma vistoria técnica feita pelo Estúdio Sarasá, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura (Secult) e o Iphan, para a confecção de um manual de conservação da Fortaleza com o intuito de estabelecer os cuidados necessários para que ela se torne Patrimônio Mundial da Unesco, em votação que ocorrerá em 2022.