Baixa de preços no atacado acaba este mês, avalia FGV

A deflação de 0,31% em outubro do Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI), divulgado mais cedo nesta quarta-feira, ocorreu por desaceleração de preços no atacado. Houve, porém, uma causa em comum: recuaram produtos agrícolas, sobretudo da soja e dos seus derivados. A avaliação do economista do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) Salomão Quadros é que esse ciclo de baixa termina neste mês, podendo ter alguns resquícios em dezembro.

"Em todos os grupos há quedas com impacto, o que dá um sinal de que a desaceleração está bem disseminada", destacou Quadros. Entretanto, foi o grupo de matérias-primas o que apresentou a principal contribuição, tendo passado de 1,22% em setembro para -1,86% em outubro. Apenas a soja, cuja variação de preços passou de 2,48% em setembro para -8,09% em outubro, respondeu por mais de 75% do grupo e por cerca de 40% da desaceleração de preços no atacado. O preço da soja caiu após estimativas positivas para a safra na América do Sul em 2013 e do resultado da safra dos Estados Unidos de 2012, após projeções pessimistas.

Segundo a FGV, a perda de ritmo da inflação no atacado alcançou também os bens finais (de 1,03% para -0,44%) e os intermediários (de 1,08% para 0,07%), sobretudo, em produtos derivados das commodities agrícolas. Entre os bens intermediários, a FGV mencionou farelo de soja (de 1,38% para -9,67%); álcool anidro (de -2,74% para -4,68%); óleo de soja bruto (de 5,20% para -4,99%); farinha de trigo (de 6,41% para -0,29%) e outros derivados do trigo (de 4,66% -2,22%). Entre os alimentos processados: alta do açúcar refinado (de -1% para -2,82%), do arroz beneficiado (de 15,22% para 5,25%), das aves abatidas e frigorificadas (de 6,65% para -0,10%) e da carne bovina (de 8,98% para -4,13%).

"Há espaço para transmissão de parte desse movimento de queda no atacado para o varejo. O que pode atrapalhar um pouco a perda de ritmo da inflação para o consumidor final são movimentos brutos dos produtos in natura, cujo comportamento é muito imprevisível", projetou Quadros.

cotações recentes

 
Cotações recentes
Símbolo Preço Variação % Var 
Seus tickers vistos mais recentemente aparecerão aqui automaticamente se você digitou um ticker no campo "Inserir símbolo/empresa" na parte inferior deste módulo.
É necessário permitir os cookies do seu navegador para ver as cotações mais recentes.
 
Entre para ver as cotações nos seus portfólios.

Resumo do Mercado

  • Moedas
    Moedas
    NomePreçoVariação% Variação
    3,2689+0,0392+1,21%
    USDBRL=X
    3,6651+0,0209+0,57%
    EURBRL=X
    0,8930+0,0071+0,80%
    USDEUR=X
  • Commodities
    Commodities
    NomePreçoVariação% Variação

Destaques do Mercado

  • Líderes em Volume
    Líderes em Volume
    NomePreçoVariação% Variação
    12,530,000,00%
    PETR4.SA
    3,56+0,20+5,95%
    USIM5.SA
    3,68+0,06+1,66%
    GOAU4.SA
    15,08-0,33-2,14%
    VALE5.SA
    9,20+0,07+0,77%
    GGBR4.SA
  • Altas %
    Altas %
    NomePreçoVariação% Variação
    1,67+0,37+28,46%
    PSVM11.SA
    37,50+7,50+25,00%
    CBEE3.SA
    5,00+0,94+23,15%
    ENGI3.SA
    3,57+0,57+19,00%
    OIBR3.SA
    2,39+0,29+13,81%
    OIBR4.SA
  • Baixas %
    Baixas %
    NomePreçoVariação% Variação
    33,11-6,76-16,96%
    BAZA3.SA
    3,50-0,50-12,50%
    MGEL4.SA
    2,20-0,21-8,71%
    MWET4.SA
    1,79-0,17-8,67%
    CTSA4.SA
    3,43-0,29-7,80%
    JBDU4.SA