Mercado abrirá em 7 h 25 min
  • BOVESPA

    101.915,45
    -898,58 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.698,72
    -97,58 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,58
    +1,40 (+2,12%)
     
  • OURO

    1.779,70
    +3,20 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    57.076,77
    -169,32 (-0,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.469,08
    +26,30 (+1,82%)
     
  • S&P500

    4.567,00
    -88,27 (-1,90%)
     
  • DOW JONES

    34.483,72
    -652,22 (-1,86%)
     
  • FTSE

    7.059,45
    -50,50 (-0,71%)
     
  • HANG SENG

    23.804,87
    +329,61 (+1,40%)
     
  • NIKKEI

    28.028,10
    +206,34 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    16.331,50
    +181,00 (+1,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3910
    +0,0210 (+0,33%)
     

Bahia vence a Chapecoense e empurra o Santos para o Z4 do Brasileirão

·4 min de leitura


Na noite deste domingo (24), o Bahia não tomou conhecimento da Chapecoense e venceu o adversário por 3 a 0 em partida válida pela 28ª rodada do Brasileirão Série A. Os gols do confronto foram marcados por Gilberto, Raí e Luiz Otávio. Assim, com o triunfo, o time baiano saiu do Z4, assumiu a 15ª colocação e empurrou o Santos para a zona da degola. Enquanto isso, a Chapecoense continua afundada na última posição, com 13 pontos.

Agora, o Bahia volta a campo no meio de semana, em partida atrasada da 23ª rodada do Brasileirão. Assim, na quarta-feira (27), o Tricolor de Aço recebe o Ceará, às 19h. Por outro lado, a Chapecoense só volta a jogar na segunda-feira (1), quando visita o Corinthians, às 21h30, pela 29ª rodada do mesmo campeonato.

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

Não deu nem para respirar
O começo do jogo na Fonte Nova foi alucinante pelo lado dos donos da casa. Logo no primeiro minuto, Nino Paraíba recebeu pela direita e cruzou rasteiro. Gilberto dividiu com a defesa e, na sobra, chutou firme, cruzado, para abrir o placar.

Mesmo em vantagem, o Bahia continuou pressionando e quase ampliou o placar em duas oportunidades. Na primeira, em cruzamento da esquerda, Gilberto apareceu de cara para o gol, mas completou errado. Pouco depois, Raí acionou Rodallega. De frente para Keiller, o colombiano chutou firme e viu o goleiro fazer a defesa.

Lá vem mais...
​Os sustos seguintes ao gol transformaram em nova mudança no placar aos 19 minutos. Pela esquerda, Matheus Bahia dominou e calibrou o cruzamento. Na segunda trave, Raí apareceu nas costas da marcação para completar com o pé direito, sem chances para Keiller.

Depois do 2 a 0, o Bahia abaixou sua linhas e passou a controlar o confronto. Assim, a Chapecoense conseguiu respirar um pouco e passou a ter mais a bola, porém sem criar chances reais de diminuir o marcador na Fonte Nova.

Desvio salvador
​Com o ritmo do jogo mais lentos, as equipes passaram a se acomodar e deixar as defesas sem muito trabalho. Quando quis apertar, o Bahia conseguiu assustar. Juninho Capixaba recebeu com espaço na esquerda e tocou para Rodallega. O colombiano teve a tranquilidade para dominar, mas o chute foi desviado quando tinha o destino das redes, saindo em escanteio.

Foi na reta final da primeira etapa que a Chapecoense conseguiu realmente finalizar. Entretanto, as tentativas foram frustradas pela falta de pontaria dos seus atacantes. Desse modo, o confronto foi em 2 a 0 para o intervalo.

Chape pressiona, mas...
O intervalo fez bem para a Chapecoense. Mais ativa no começo da segunda etapa, a equipe catarinense teve domínio nos primeiros cinco minutos, mas não conseguiu transformar a presença no campo ofensivo em gol.

Por sua vez, o Bahia foi letal. Aos 7 minutos, Raí cobrou escanteio na área, e Luiz Otávio subiu entre os zagueiros da Chape para testar firme para o chão, fazendo o 3 a 0. Depois, Gilberto ainda teve a chance do quarto em contra-ataque puxado por ele e por Rodallega. Contudo, o chute saiu em cima de Keiller.

Demorou, mas chegou
​Da metade para o final do jogo na Fonte Nova, o ritmo foi de muita tranquilidade e poucas ações de lado a lado. O Bahia passou a administrar o tempo, e Guto Ferreira aproveitou para mexer na equipe e testar jogadores e novas formações.

Por sua vez, a Chapecoense tentou descontar o prejuízo e, depois de muitas dificuldades, assustou Danilo Fernandes. Matheus Ribeiro recebeu pela direita e tentou surpreender com chute direto ao invés do cruzamento, mas o goleiro espalmou. Depois, Anderson Leite tentou de longe, porém mandou para fora. Ainda deu tempo para o arqueiro do Tricolor de Aço voar em arremate de Denner para espalmar e assegurar o 3 a 0.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 3 X 0 CHAPECOENSE
​​Local: Arena Fonte Nova, em Salvador-BA
Data/Horário: 24 de outubro de 2021 (domingo), às 20h30
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)
Gols: Gilberto (1'/1°T) (1-0), Raí (19'/1°T) (2-0), Luiz Otávio (7'/2°T) (3-0)
Cartões amarelos: Raí (Bahia), Kaio Nunes (Chapecoense)

BAHIA: Danilo Fernandes; Nino Paraíba (Rodriguinho, aos 28'/2°T), Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Daniel (Raniele, aos 17'/2°T), Patrick, Raí (Douglas Borel, aos 17'/2°T) e Juninho Capixaba (Ronaldo, aos 0'/2°T); Rodallega e Gilberto (Ramírez, aos 17'/2°T). Técnico: Guto Ferreira.

CHAPECOENSE: Keiller; Matheus Ribeiro, Laércio (Kaio Nunes, aos 0'/2°T), Joílson e Jordan; Moisés Ribeiro (Ezequiel, aos 25'/2°T), Denner, Busanello (Lima, aos 34'/2°T) e Anderson Leite; Rodriguinho (Henrique Almeida, aos 0'/2°T) e Mike (Ronei, aos 25'/2°T). Técnico: Pintado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos