Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.259,49
    -831,51 (-0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.579,10
    -329,10 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,43
    -0,72 (-1,00%)
     
  • OURO

    1.820,50
    -40,90 (-2,20%)
     
  • BTC-USD

    38.657,14
    -1.327,82 (-3,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    960,13
    -32,34 (-3,26%)
     
  • S&P500

    4.223,70
    -22,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.033,67
    -265,63 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.184,95
    +12,47 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    28.302,37
    -134,47 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.994,85
    -296,16 (-1,01%)
     
  • NASDAQ

    13.890,25
    -91,00 (-0,65%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0733
    +0,0113 (+0,19%)
     

Bactérias podem tratar doença de Crohn e colite ulcerosa, diz estudo

·2 minuto de leitura
Bactérias podem tratar doença de Crohn e colite ulcerosa, diz estudo
Bactérias podem tratar doença de Crohn e colite ulcerosa, diz estudo

Um estudo publicado na Nature Communications descobriu que um consórcio de bactérias projetado para complementar funções ausentes em pacientes com doença inflamatória intestinal (DII), preveniu e tratou a colite crônica em modelos de camundongos humanizados.

O autor sênior do estudo, Balfour Sartor, disse que os resultados são encorajadores para uso futuro no tratamento da doença de Crohn e pacientes com colite ulcerosa.

“A ideia com este tratamento é restaurar a função normal da bactéria protetora no intestino, visando a fonte de IBD, em vez de tratar seus sintomas com imunossupressores tradicionais que podem causar efeitos colaterais como infecções ou tumores”, explicou.

Os consórcios de bactérias vivas – chamados GUT-103 e GUT-108 – foram desenvolvidos pela empresa de biotecnologia Gusto Global. O GUT-103 é composto por 17 cepas de bactérias que atuam para se proteger e se alimentar. Já o GUT-108 é uma versão refinada de GUT-103, usando 11 isolados humanos relacionados às 17 cepas. As combinações permitem que a bactéria permaneça no cólon por um período de tempo, diferente de outros probióticos que não são capazes de viver no intestino ou passar pelo sistema rapidamente.

GUT-103 e GUT-108 foram administrados via oral três vezes por semana a camundongos sem bactérias presentes, que foram especialmente desenvolvidos e tratados com bactérias humanas específicas, ou seja, criando um modelo de camundongo humanizado.

Leia mais:

O processo funcionou com os consórcios de bactérias terapêuticas trabalhando e abordando alvos, em vez de direcionar uma única citocina para bloquear as respostas de inflamação a jusante e reverter a inflamação estabelecida.

“Ele também diminuiu os patobiontes – bactérias que podem causar danos – ao mesmo tempo em que expandiu as bactérias protetoras residentes e produziu metabólitos que promovem a cura da mucosa e respostas imunorregulatórias”, afirmou Sartor.

Fonte: Medical Xpress

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos