Mercado abrirá em 9 h 4 min
  • BOVESPA

    121.632,92
    -168,08 (-0,14%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.134,93
    -60,47 (-0,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,18
    +0,09 (+0,13%)
     
  • OURO

    1.803,10
    -5,80 (-0,32%)
     
  • BTC-USD

    40.240,77
    +796,81 (+2,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    991,90
    +16,00 (+1,64%)
     
  • S&P500

    4.429,10
    +26,44 (+0,60%)
     
  • DOW JONES

    35.064,25
    +271,55 (+0,78%)
     
  • FTSE

    7.120,43
    -3,43 (-0,05%)
     
  • HANG SENG

    26.211,52
    +6,83 (+0,03%)
     
  • NIKKEI

    27.819,36
    +91,26 (+0,33%)
     
  • NASDAQ

    15.164,75
    -3,00 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2057
    -0,0025 (-0,04%)
     

Bactéria rara e mortal aparece nos EUA e especialistas temem surto de doença

·2 minuto de leitura

Uma infecção bacteriana rara, mas mortal, está sendo investigada nos Estados Unidos pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças, o CDC. A infecção, chamada de melioidose, é provocada pela bactéria Burkholderia pseudomallei, e três casos estão sendo investigados nos estados do Kansas, Minnesota e Texas.

Dois dos pacientes diagnosticados com a infecção eram adultos, um homem e uma mulher, e o terceiro ainda era criança. O primeiro caso, do homem, foi descoberto em março deste ano e foi fatal. Os restantes aconteceram em maio, sem mortes. Uma pessoa ainda está hospitalizada e a outra foi transferida para uma unidade de cuidados provisórios para receber melhor tratamento.

Nenhum dos pacientes infectados pela Burkholderia pseudomallei contam com histórico de viagens para fora do país norte-americano, como já aconteceu em casos anteriores, e os cientistas acreditam que eles contraíram a doença a partir da mesma origem, que seria um produto de origem animal, provavelmente importado.

<em>Imagem: Reprodução/claudioventrella/Envato</em>
Imagem: Reprodução/claudioventrella/Envato

A bactéria costuma ser encontrada em regiões de climas tropicais, como no norte da Austrália e no sudeste da Ásia. A contaminação é rara, mas pode acontecer quando há contato direto com o solo, água ou alimentos contaminados, e o tratamento consiste na ingestão de antibióticos durante um período de duas a oito semanas.

Sintomas

Os três pacientes com melioidose, segundo o CDC, relataram sintomas como tosse, falta de ar, fraqueza, fadiga, náusea, vômito, febre intermitente, erupção cutânea no tronco, abdômen e no rosto. Também podem ocorrer outros sintomas, como dor localizada, ulceração, dor no peito, dores de cabeça, anorexia, desconforto abdominal, dores nas articulações, perda de peso, convulsões, entre outros. A melioidose tem letalidade que varia de 10% a 50% e afeta mais agressivamente pessoas com doença pulmonar crônica, doença renal, diabetes ou alcoólatras.

Os infectologistas estão recomendando à população dos Estados Unidos que, caso haja algum sintoma, procurem atendimento médico o quanto antes. A gravidade e a origem da bactéria no país estão sendo investigadas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos