Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.247,15
    -2.542,18 (-2,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.394,03
    -1.070,00 (-2,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,31
    -0,28 (-0,26%)
     
  • OURO

    1.814,30
    -1,60 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    29.163,98
    -1.283,56 (-4,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,57
    -20,11 (-3,00%)
     
  • S&P500

    3.923,68
    -165,17 (-4,04%)
     
  • DOW JONES

    31.490,07
    -1.164,52 (-3,57%)
     
  • FTSE

    7.438,09
    -80,26 (-1,07%)
     
  • HANG SENG

    20.644,28
    +41,76 (+0,20%)
     
  • NIKKEI

    26.911,20
    +251,45 (+0,94%)
     
  • NASDAQ

    11.902,00
    -33,50 (-0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2214
    +0,0110 (+0,21%)
     

Bactéria ligada a câncer de próstata é descoberta: possível avanço para a cura?

·2 min de leitura

Cientistas da University of East Anglia descobriram uma bactéria ligada a casos agressivos de câncer de próstata, o que pode representar novas técnicas de prevenção e tratamento de formas mais mortais da doença. O estudo, no entanto, não chegou a determinar se a bactéria pode ser a causa do problema ou mesmo um catalisador para sua gravidade, o que poderá ser descoberto em análises futuras.

Caso se comprove a ligação, antibióticos específicos para o tratamento poderão ser utilizados, evitando que a doença cause milhares de mortes todos os anos. A pesquisa envolveu análise genética sofisticada da urina e tecidos da próstata de mais de 600 pacientes masculinos com e sem câncer de próstata. Cinco espécies de bactéria ligadas a progressões rápidas da doença foram encontradas.

Após descobrir bactéria ligada a câncer de próstata, cientistas buscam saber se há causalidade entre o microorganismo e a doença (Imagem: National Cancer Institute/Unsplash)
Após descobrir bactéria ligada a câncer de próstata, cientistas buscam saber se há causalidade entre o microorganismo e a doença (Imagem: National Cancer Institute/Unsplash)

Câncer de próstata: achados e controvérsias

A pesquisa em questão foi publicada no periódico científico European Urology Oncology — das cinco espécies novas de bactéria encontradas na análise genética, três delas eram desconhecidas pela ciência. Os homens que tinham uma ou mais delas presentes na urina, próstata ou tecido tumoroso tinham 2,6 vezes mais chances de ver o câncer evoluir do estágio inicial para casos mais avançados da doença do que homens sem as bactérias.

Mas mesmo o cientista-chefe da pesquisa e professor de genética da universidade, Colin Cooper, reconhece que as bactérias podem não estar diretamente ligadas à doença. Homens com casos mais graves de câncer de próstata podem ter deficiências no sistema imune que permitem uma maior proliferação de alguns tipos de bactéria, por exemplo.

No caso da suspeita do envolvimento se confirmar, no entanto, não será diferente de casos como os de infecções da Helicobacter pylori, bactéria que aumenta o risco de câncer de estômago em quem é invadido por ela. Apesar de ser uma boa perspectiva aos pacientes, a administração de antibióticos na região é complicada, já que eles não chegam à próstata com facilidade e um medicamento selecionado apenas para um certo tipo de bactéria teria de ser selecionado.

Agora, a questão é estabelecer a causalidade da presença bacteriana com a doença ou não. Uma forma de fazer isso, apontam especialistas, é verificar se os microorganismos nunca são encontrados em amostras de próstatas saudáveis, sem traços de câncer. Enquanto o câncer de próstata é a forma mais comum da doença em homens, em muitos casos o paciente morre com a doença ao invés de ser em decorrência dela.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos