Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,79 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,80 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.304,69
    -0,18 (-0,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,09 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,93 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,89 (-1,84%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Backup: solução simples pode ser eficiente contra ataques ransomware

Os ataques de ransomware, que são um tipo de malware que é usado para uma espécie de sequestro de dados de um determinado sistema, tem crescido e se popularizado bastante nos últimos anos. Segundo uma pesquisa da empresa de segurança cibernética ExtraHop, 85% das empresas já sofreram pelo menos um ataque ou tentativa no último ano.

Segundo a mesma pesquisa, pelo menos 72% dessas empresas acabam pagando o resgate para ter o acesso aos sistemas restabelecido. Porém, uma ação relativamente simples pode reduzir substancialmente o dano de um eventual ataque ransomware, trata-se do bom e velho backup periódico, que pode ser a solução mais viável para mitigar ou extinguir os riscos.

Backup em nuvem contra o ramsonware

Uma dessas soluções é a adoção do backup em nuvem, que permite a replicação de dados e aplicativos dos serviços que são mais usados pela empresa. Hoje, muitas organizações já usam esse expediente para estarem seguras em caso de falha geral nos sistemas, o que garante a disponibilidade dos dados de forma íntegra e rápida.

Porém, não são todas as empresas que pensam nesse mecanismo como um seguro contra ataques cibernéticos, como o ransomware. Por conta disso, inclusive, é necessário ter uma boa estratégia de recuperação desses dados no caso de uma eventual invasão.

“Além de ter os dados em uma nuvem segura, é importante que a recuperação dos mesmos aconteça de forma íntegra e com certa velocidade para não causar paradas nas operações das empresas”, explica o gerente de marketing da empresa de soluções em tecnologia AX4B, Romulo Oliveira.

“Já vimos casos onde uma operação com mais de 10.000 máquinas sofreu um ataque e foi possível recuperar toda a operação em pouco mais de 3 horas, reduzindo consideravelmente o impacto”, relembra o executivo. Porém, para funcionar, além das políticas de backup, outras ferramentas de segurança, como credenciais de acesso, precisam estar bem azeitadas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: