Mercado fechará em 6 h 36 min
  • BOVESPA

    110.244,09
    -336,70 (-0,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.304,04
    -72,85 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,68
    +0,91 (+0,83%)
     
  • OURO

    1.849,50
    -15,90 (-0,85%)
     
  • BTC-USD

    29.559,28
    +284,01 (+0,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    657,48
    +1,65 (+0,25%)
     
  • S&P500

    3.941,48
    -32,27 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.928,62
    +48,38 (+0,15%)
     
  • FTSE

    7.519,33
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.171,27
    +59,17 (+0,29%)
     
  • NIKKEI

    26.677,80
    -70,34 (-0,26%)
     
  • NASDAQ

    11.716,50
    -54,50 (-0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1659
    -0,0063 (-0,12%)
     

Bacen é questionado pelo Procon sobre vazamento de mais de 160 mil chaves Pix

·1 min de leitura

Depois que mais de 160 mil chaves do sistema de pagamento instantâneo (Pix) sob responsabilidade da Acesso Pagamentos foram expostas na semana passada, o Procon-SP agora solicita que o Banco Central do Brasil (Bacen) esclareça o ocorrido. A entidade pergunta sobre os prejuízos que o uso indevido dessas informações pode causar aos usuários.

Segundo Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP, o órgão já fez vários alertas ao Bacen sobre os cuidados que devem envolver o Pix, mas eles foram ignorados. Entre as recomendações estão a limitação do valor de transações via Pix e a possibilidade de bloqueio pela ferramenta por até 72 horas.

Em nota, o Bacen informa que dados sensíveis e protegidos por sigilo bancário não foram expostos — incluem-se aí senhas, saldos e movimentações. As informações divulgadas são de natureza cadastral e não permitem movimentação de recursos.

Procon-SP quer explicações do Bacen (Imagem: Divulgação/Bacen)
Procon-SP quer explicações do Bacen (Imagem: Divulgação/Bacen)

O Procon-SP pede que o Banco Central esclareça que relação jurídica mantém com a Acesso Pagamentos. Além disso, quer saber quais procedimentos devem ser adotados pelos afetados, bem como se há necessidade de tomar providências perante a instituição financeira. A entidade pergunta, ainda, quantos usuários no Estado de São Paulo foram atingidos, se foram (ou serão) informados individualmente sobre o problema e como isso foi (ou será) feito.

Atualmente existem 365,7 milhões de chaves Pix de pessoa física e 15,5 milhões de empresas. Elas identificam contas e facilitam transações. Podem ser um número de telefone, CPF ou CNPJ, um e-mail ou um código aleatório alfanumérico.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos