Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.755,31
    -1.143,39 (-3,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

B3 testa plataforma online para rodadas de financiamento de startups

·1 minuto de leitura
B3

Por Tatiana Bautzer

SÃO PAULO (Reuters) - A B3 testou no mês passado uma plataforma que usa tecnologia blockchain para facilitar levantamento de recursos por startups e está avaliando se oferecerá o serviço a empresas.

A Ribon, plataforma de doação online, levantou 100 mil dólares no teste do software desenvolvido pela fintech britânica Globalcap. Os testes foram feitos a partir de uma parceria entre a B3 e a Redpoint eventures, que tem a Ribon entre as empresas do seu portfólio.

Tarcísio Morelli, diretor da B3, diz que a bolsa quer se aproximar do ecossistema de startups e venture capital no Brasil, e está considerando a possibilidade de oferecer o serviço de rodadas de financiamento utilizando a plataforma eletrônica.

A plataforma facilita a apresentação de documentos aos investidores e as propostas de investimento e o uso da tecnologia blockchain é bastante seguro para o registro dos investimentos, diz Morelli.

Startups latino-americanas receberam no ano passado 4 bilhões de dólares de investimentos de fundos de venture capital, e mais da metade, 2,3 bilhões de dólares, foi investido em startups brasileiras, segundo dados da associação do setor, Lavca. O México recebeu 831 milhões de dólares.