Mercado abrirá em 2 h 28 min
  • BOVESPA

    102.814,03
    +589,77 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.796,30
    +303,78 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,85
    -2,10 (-3,00%)
     
  • OURO

    1.796,90
    +11,70 (+0,66%)
     
  • BTC-USD

    56.424,61
    -989,74 (-1,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.426,09
    -2,84 (-0,20%)
     
  • S&P500

    4.655,27
    +60,65 (+1,32%)
     
  • DOW JONES

    35.135,94
    +236,60 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.006,39
    -103,56 (-1,46%)
     
  • HANG SENG

    23.475,26
    -376,98 (-1,58%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.294,50
    -96,25 (-0,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3506
    +0,0214 (+0,34%)
     

B3 abre escritório na Ásia

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A B3 prepara expansão internacional para a Ásia com a abertura de um escritório comercial em Cingapura. Será o terceiro ponto de atuação da Bolsa brasileira no exterior, depois de Chicago e Londres.

O executivo que vai ficar à frente do escritório é Sérgio Gullo, diretor de desenvolvimento de negócios internacionais, que liderou a operação da B3 em Londres por cerca de dez anos, de onde cobria Europa e Ásia.

Agora, a ideia é fortalecer a aproximação com as Bolsas asiáticas e mapear o potencial de novos clientes interessados em investir nos ativos brasileiros. A localização foi escolhida para facilitar o acesso a mercados como Austrália e Índia também.

De acordo com os dados da B3, hoje, os estrangeiros representam 48% do volume do mercado de ações brasileiro e 47% no mercado de derivativos. E as ações à vista estão entre os produtos mais negociados pelos asiáticos na B3.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos