Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.227,09
    +94,56 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.412,47
    +211,88 (+0,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,99
    -0,72 (-1,58%)
     
  • OURO

    1.808,50
    +3,00 (+0,17%)
     
  • BTC-USD

    17.111,00
    -868,18 (-4,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    335,96
    -34,56 (-9,33%)
     
  • S&P500

    3.629,65
    -5,76 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    29.872,47
    -173,77 (-0,58%)
     
  • FTSE

    6.362,93
    -28,16 (-0,44%)
     
  • HANG SENG

    26.819,45
    +149,70 (+0,56%)
     
  • NIKKEI

    26.537,31
    +240,45 (+0,91%)
     
  • NASDAQ

    12.153,75
    +1,50 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3403
    +0,0026 (+0,04%)
     

Conheça a aceleradora que conecta mães empreendedoras e empresas

Colaboradores Yahoo Finanças
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Por Matheus Mans

Fundada há três anos, a B2Mamy é uma aceleradora de objetivos bem definidos. Como o próprio nome sugere, a empresa é focada em conectar mães empreendedoras ao ecossistema de inovação e tecnologia para tentar diversificar o cenário de startups no país.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

INSTALE O APP DO YAHOO FINANÇAS (ANDROID / iOS)

“Mulheres podem ser mães e CEOs ao mesmo tempo. É só saber equilibrar as coisas”, diz Dani Junco, fundadora e CEO da B2Mamy. “Nós nos colocamos no lugar dessas mães, que já são gigantes, mas chegam confusas e machucadas. Temos, ali, uma empatia ativa”.

Leia também

Em três anos, a B2Mamy já capacitou e conectou mais de sete mil mulheres em encontros, EAD e programas especiais. A aceleradora ainda conquistou o apoio do Google e Facebook e movimentou R$ 4,5 milhões entre o faturamento das empresas aceleradas.

Agora, a aceleradora está abrindo um espaço físico em São Paulo, no bairro de Pinheiros, para aproximar ainda mais as mães empreendedoras. Ali, serão oferecidos dois tipos de serviços: um para empresas e outros para as mulheres com as suas startups.

Sede da B2Mamy no bairro de Pinheiros, em São Paulo (Foto: Divulgação)
Sede da B2Mamy no bairro de Pinheiros, em São Paulo (Foto: Divulgação)

No primeiro caso, empresas que tenham a ver com o público materno ou infantil e queiram se tornar mantenedoras, patrocinadoras ou apoiadoras terão contrapartidas, como ativação de marca, realização de pesquisa de mercado e disponibilização de marketplace.

Já as mães empreendedoras pagam uma mensalidade de R$ 299 para ter acesso à infraestrutura da Casa B2Mamy para conduzir negócios, fazer networking, deixar filhos em áreas especiais e participar da ativação das marcas que participem daquele espaço.

"Os espaços para trabalhar, conhecer novas pessoas, fazer uma reunião, bater um papo com uma mentora ou produzir eventos em São Paulo são caríssimos ou não estão preparados para a nossa comunidade”, conclui Dani Junco, fundadora e CEO da B2Mamy.

Caso de sucesso

Uma das histórias que passou pela B2Mamy foi da empreendedora Bianca Cantino. Após participar de um programa de aceleração da empresa de Dani Junto, ela criou a Bendito Video — especialista em mídias sociais e que faz todo processo de captação de vídeo.

Segundo Bianca, a B2Mamy foi decisiva em sua carreira e na forma como ela encara os desafios cotidianos. Afinal, ela aprendeu a equilibrar as diferentes atividades de sua vida.

“Nnão estaria trabalhando com o que eu amo e com tempo para ficar com meus filhos e marido”, disse a empreendedora. “Acredito que o mercado esteja mudando. Afinal, nunca subestime uma mãe que resolveu ser exemplo para seu filho”.