Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -634,97 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,16 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,89
    -0,02 (-0,03%)
     
  • OURO

    1.874,20
    -5,40 (-0,29%)
     
  • BTC-USD

    38.966,71
    +3.450,82 (+9,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    977,67
    +35,85 (+3,81%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,40 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.055,62
    +106,89 (+0,37%)
     
  • NASDAQ

    14.015,00
    +20,75 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1909
    -0,0017 (-0,03%)
     

Azul deve fazer nova proposta de compra da Latam Brasil

·1 minuto de leitura
Azul estaria negociando a compra da operação brasileira da Latam diretamente com os credores
Azul estaria negociando a compra da operação brasileira da Latam diretamente com os credores

Após o diretor-presidente da Latam Airlines, Roberto Alvo, declarar que a operação brasileira da companhia não está à venda, rumores de que a Azul segue negociando a compra estão mais fortes.

Em um relatório do Bradesco BBI distribuído a clientes, os analistas financeiros Victor Mizusaki e Pedro Fontana garantem que uma fusão entre ambas as companhias aéreas é “muito provável” e que uma nova proposta deve ser feita dentro de 90 dias. As ações da Azul chegaram a subir 5,6% no pregão de ontem (7) após a divulgação do documento.

Leia também:

O presidente da Latam no Brasil, Jerome Cadier, também já negou a existência de qualquer negociação, no entanto, a Azul estaria tentando acertar a compra diretamente com os credores da Latam, que está em recuperação judicial nos Estados Unidos.

No relatório do Bradesco BBI consta a informação que dois credores americanos da Latam, que também detêm participação na Azul, estariam interessados na fusão: a Oaktree Capital Management, empresa especializada em investimento de risco, e a Knighthead Capital, de investimentos.

Por estar em recuperação judicial, os credores podem solicitar a proposta de venda da companhia como parte integrante do plano de reestruturação, que deve ser apresentado ainda em junho e passará por votação em 23 de agosto.