Mercado fechará em 3 h 8 min

Azul acerta compra de aérea regional TwoFlex por R$ 123 milhões

Rafael Lara
Azul acerta compra de aérea regional TwoFlex por R$ 123 milhões

A companhia aérea Azul (AZUL4) anunciou, nesta terça-feira (14), a compra da aérea regional Twoflex por R$ 123 milhões.

A TwoFlex detém os direitos de partida e de pouso, que são chamados de "slots", no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Com a aquisição, a Azul poderá ampliar sua presença no aeroporto doméstico, e só aguarda a aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Confira também: Azul anuncia novos destinos internacionais e ações sobem mais de 3%

De acordo com o comunicado divulgado pela empresa: "A TwoFlex oferece serviço regular de passageiros e cargas para 39 destinos no Brasil, dos quais apenas três estão sendo atendidos pela Azul. A companhia também conta com 14 horários diários de partidas e chegadas na pista auxiliar de Congonhas, o principal terminal doméstico do país. Sua frota é composta por 17 aeronaves Cessna Caravan próprias, um turboélice regional monomotor com capacidade para nove passageiros."

Azul busca expansão da marca

O CEO da companhia, John Rodgerson, também afirmou no comunicado: "A aquisição do TwoFlex ajudará a Azul a aumentar a demanda de Clientes, pois poderá levar o serviço aéreo a lugares onde não são servidos hoje, além de conectar cada vez mais pessoas à sua malha de voos e destinos, que é a maior da América Latina. A operação de carga da TwoFlex também será uma adição estratégica à Azul Cargo Express, pois poderá levar carga para cidades hoje não atendidas".

Já o CEO da TwoFlex,  Rui Aquino, concluiu o comunicado dizendo: "Construímos um ótimo negócio na aviação regional nos últimos anos, conectando cidades menores a grandes capitais em todo o país. Estou ansioso para conectar nossa rede regional à rede doméstica e internacional da Azul”.

Parceria entre Gol e TwoFlex

Em 2019, a TwoFlex havia fechado uma parceria com a Gol, para voos regionais no estado do Paraná. O acordo entre as empresas era para atender às exigências feitas pelo estado para concessão de desconto no ICMS do combustível de aviação. O incentivo previa a criação de novas rotas para a região, mas sem a determinação de número mínimo de assentos oferecidos. Assim, a parceria permitia que a Gol atendesse os requisitos e consiga o desconto para abastecer seus aviões.

A Azul ainda não informou sobre qual será sua postura em relação à esta parceria.