Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.789,33
    +556,59 (+0,51%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,03
    +900,05 (+1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    113,97
    +1,57 (+1,40%)
     
  • OURO

    1.811,90
    -7,00 (-0,38%)
     
  • BTC-USD

    30.482,14
    +476,22 (+1,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    677,94
    +435,26 (+179,36%)
     
  • S&P500

    4.088,85
    +80,84 (+2,02%)
     
  • DOW JONES

    32.654,59
    +431,17 (+1,34%)
     
  • FTSE

    7.518,35
    +53,55 (+0,72%)
     
  • HANG SENG

    20.602,52
    +652,31 (+3,27%)
     
  • NIKKEI

    26.659,75
    +112,70 (+0,42%)
     
  • NASDAQ

    12.570,00
    +9,75 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2090
    -0,0014 (-0,03%)
     

Avio realiza o primeiro teste do motor verde que será usado no foguete Vega E

A Avio concluiu o primeiro teste com um motor "verde" de nova geração que será usado no foguete Vega E. Desenvolvido pela Agência Espacial Europeia (ESA) e alimentado por oxigênio e metano líquidos, este será o motor mais sustentável do ponto de vista ambiental.

Batizado de M10, ele terá uma capacidade de empuxo de 10 toneladas e é o primeiro do seu tipo a ser testado em toda a Europa. Sua conclusão é fundamental para o futuro lançador Vega E, planejado para substituir seu antecessor, o Vega C, a partir de 2026.

O motor começou a ser desenvolvido há alguns anos, em uma parceria da Avio com a Agência Espacial Italiana (ASI). Desde o início o projeto é apoiado pelo governo italiano, que está de olho nos efeitos positivos em termos de inovação e sustentabilidade em nível nacional e continental.

Atualmente o projeto é liderado pela ESA, como uma solução para o estágio superior do foguete Vega E. Ao contrário das versões anteriores, esse lançador terá três estágios: o estágio superior usará o novo motor, e os dois primeiros serão equipados com o P120C e Zefiro 40, já presentes no Vega C.

O estágio superior poderá ser reiniciado várias vezes para implantar satélites nas órbitas adequadas. O teste com o motor aconteceu nas instalações do Space Propulsion Test Facility (SPTF), um centro construído pela Avio em tempo recorde para testes movidos a combustíveis criogênicos — neste caso, oxigênio e metano líquidos.

Conceito artístico do foguete Vega C (Imagem: Reprodução/ESA/J. Huart)
Conceito artístico do foguete Vega C (Imagem: Reprodução/ESA/J. Huart)

Com o sucesso do motor M10, a Avio se destaca como uma das poucas empresas a possuir a inovadora tecnologia de motor verde criogênico. Além disso, o novo motor servirá para ampliar a capacidade da Europeia acessar ao espaço de maneira independente.

O CEO da Avio, Giulio Ranzo, disse que: “a partir deste elemento tecnológico, a Avio poderá desenvolver uma nova geração de produtos particularmente eficientes e competitivos”. Por fim, parabenizou o trabalho realizado de sucesso entre as equipes da empresa e da ESA.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos