Mercado abrirá em 4 h 6 min

Seis desaparecidos após colisão de aviões dos Marines sobre Japão

Foto de arquivo de 8 de maio de 2013 de um caça F/A-18 americano sobre a Estação Aérea Naval de Oceana, em Norfolk, Virgínia.

Seis militares dos Estados Unidos estão desaparecidos após a colisão de dois aviões do Corpo de Fuzileiros Navais (USMC, Marines) durante uma operação de reabastecimento de combustível no ar sobre a costa do Japão, informou nesta quarta-feira à AFP um funcionário do departamento de Defesa.

Os aviões envolvidos são um caça F-18 e um C-130 de abastecimento e o acidente ocorreu há "cerca de 200 milhas da costa do Japão, às 02H00" local de quinta-feira (15H00 Brasília de quarta), segundo os Marines.

Uma das sete pessoas que estavam a bordo dos dois aviões foi resgatada, disse à AFP um porta-voz das Forças de Autodefesa do Japão, que mobilizaram quatro aviões e três navios para as operações de busca.

O militar resgatado "está sendo examinado pelos médicos competentes na base de Iwakuni", na região de Hiroshima, informaram os Marines, acrescentando que "as operações de busca e resgate dos seis fuzileiros restantes seguem em curso", assim como uma investigação sobre a colisão.

Cinco tripulantes estavam a bordo do C-130 e outros dois, do F-18.

"Agradecemos os esforços das Forças de Autodefesa japonesas, que responderam imediatamente na operação de busca e resgate", destacaram os Marines.

Os aviões "realizavam um treinamento de rotina quando ocorreu o acidente", informou uma nota oficial.

As Forças Armadas americanas tem cerca de 50 mil homens no território japonês.

Em novembro, um avião da Marinha americana caiu diante da costa da ilha de Okinawa, no sul do Japão, e seus dois tripulantes foram resgatados vivos.