Mercado fechará em 6 h 58 min

Avião espacial dos EUA pousa após 908 dias em missão misteriosa fora da Terra

O avião espacial X-37B, da Força Espacial dos Estados Unidos, retornou para a Terra após quebrar seu recorde de permanência no espaço. O veículo pousou no Kennedy Space Center no sábado (12), marcando o fim de sua missão de 908 dias em órbita — ou seja, esta missão foi mais que quatro meses mais longa que qualquer outro voo já realizado pelo avião.

Apesar de não haver muitas informações sobre o avião espacial ou seus objetivos, a NASA afirmou que a aeronave implantou no espaço o satélite FalconSat-8, projetado no ano passado pela Academia da Força Aérea Espacial dos Estados Unidos. O pequeno satélite tinha cinco cargas úteis experimentais e, agora, está em órbita.

Técnicos inspecionando o avião X-37B (Imagem: Reprodução/Boeing/US Space Force)
Técnicos inspecionando o avião X-37B (Imagem: Reprodução/Boeing/US Space Force)

Durante o voo, o avião contou com um módulo de serviço levado pela primeira vez para o programa do X-37B. “Com o módulo de serviço adicionado, isso é o máximo que já levamos para a órbita com o X-37B, e estamos orgulhosos de provar esta nova e flexível capacidade para o governo e parceiros da indústria", comemorou Jim Chilton, vice-presidente divisão Espaço e Lançamentos, na Boeing.

À primeira vista, o X-37B chama a atenção devido à sua semelhança com os antigos ônibus espaciais da NASA — com a diferença de que é bem menor que estes, já que chega a 8,8 m de extensão, enquanto os ônibus tinham mais de 37 m. Outra diferença importante é que o X-37B é autônomo.

O X-37B voou pela primeira vez em 2010 e, desde então, não se sabe muito sobre seus objetivos ou recursos. O que sabemos é que a Força Espacial e a Boeing o descrevem como uma plataforma líder de testes, que permite que pesquisadores analisem como suas cargas úteis funcionam no espaço e, depois, as examinem quando retornam ao solo.

Assim como grande parte das atividades do avião, a maioria das cargas úteis é confidencial, sem detalhes divulgados pela Força Espacial. “Desde o primeiro lançamento do X-37B em 2010, ele quebrou recordes e trouxe ao nosso país a capacidade imbatível de testar e integrar rapidamente novas tecnologias espaciais”, finalizou Chilton.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: