Mercado abrirá em 2 h 19 min
  • BOVESPA

    112.486,01
    +1.576,40 (+1,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.684,86
    +1.510,80 (+3,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,04
    +0,49 (+0,61%)
     
  • OURO

    1.791,20
    +31,30 (+1,78%)
     
  • BTC-USD

    17.099,03
    +229,80 (+1,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,81
    +4,11 (+1,03%)
     
  • S&P500

    4.080,11
    +122,48 (+3,09%)
     
  • DOW JONES

    34.589,77
    +737,24 (+2,18%)
     
  • FTSE

    7.587,56
    +14,51 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    18.736,44
    +139,21 (+0,75%)
     
  • NIKKEI

    28.226,08
    +257,09 (+0,92%)
     
  • NASDAQ

    12.011,50
    -30,75 (-0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4083
    +0,0118 (+0,22%)
     

Avião brasileiro feito por ex-funcionários da Embraer ganha data de lançamento

A Desaer avança em seu projeto de turboélice multifuncional e a chegada do ATL-100 será bem antes do que imaginávamos. Anunciado há alguns meses, o avião segue em desenvolvimento e será um dos modelos mais versáteis do mercado, podendo ser configurado para passageiros, carga e até serviços militares. Com algumas encomendas já fechadas, a expectativa é de que a aeronave seja lançada até o final de 2023, com as primeiras entregas em 2026.

Segundo a Desaer e sua parceira, a empresa portuguesa de aviação e tecnologia Ceiia, o ATL-100 é um projeto com baixo custo de desenvolvimento, mas tão eficiente quanto seus concorrentes mais próximos, o Viking DHC-6, o Let L-410 e o Dornier 228. Isso porque ele oferecerá 1.600 quilômetros de autonomia e uma velocidade de cruzeiro de 430 km/h, além do peso máximo de decolagem de 8.600 kgs e da capacidade de operar em pistas sem pavimentação adequada.

Com números como esses, a Desaer pode configurar a aeronave de diferentes maneiras. Estritamente para passageiros, com espaço para 19 ocupantes; cargueiro, sendo capaz de levar três contêineres padrão de 160m³ cada um; e, por fim, uma configuração para incursões militares, com todo o aparato para paraquedismo, por exemplo. Nesse modelo, o ATL-100 pode levar 12 ocupantes.

A joint-venture Desaer e Ceiia também revelou que já existem algumas intenções de compra do ATL-100, com empresas uruguaias e brasileiras entre as compradoras.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: