Mercado abrirá em 4 h 2 min
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,91
    +1,34 (+1,22%)
     
  • OURO

    1.829,10
    +4,30 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    21.050,21
    -369,89 (-1,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    459,76
    -2,04 (-0,44%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.322,47
    +64,15 (+0,88%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.093,50
    +53,00 (+0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5345
    -0,0096 (-0,17%)
     

Aversão faz mercado reduzir aposta em fim de ciclo em junho

(Bloomberg) -- As opções de Copom negociadas na B3 mostram uma ligeira redução das apostas de que o Banco Central conseguirá encerrar o ciclo de alta da Selic com uma última elevação de meio ponto nesta quarta-feira.

Os contratos para manutenção da taxa básica em agosto são negociadas nesta segunda-feira com strike de 31, vindo de 38 na sexta e de 40 na quinta-feira.

O movimento reflete cautela dos investidores diante da disparada dos yields dos treasuries, que puxam os juros futuros e pressionam a curva doméstica.

O selloff global foi iniciado na sexta-feira, depois do CPI nos EUA pior que o esperado e que renovou expectativas em um Fed mais agressivo. O banco central americano também reúne nesta quarta-feira.

De modo geral, as opções mostram profunda divisão das apostas para os próximos passos do Banco Central.

No fechamento de sexta, os contratos implicavam uma probabilidade de 38% de manutenção da taxa básica em agosto, contra 25% de uma alta de 0,25 ponto percentual e outros 35% de chance de uma elevação de 0,5pp, segundo dados da B3.

Para o encontro desta quarta-feira, as opções digitais indicavam mais de 82% de chance de uma elevação de 0,5 ponto.

“Acreditamos que o BC dará 0,50 ponto nesta reunião e deixará a porta em aberto, sem cravar 0,50 ponto para a próxima reunião”, diz Carlos Menezes, gestor de renda fixa da Gauss Capital.

Segundo ele, o Copom deve passar a mensagem de que está no fim do ciclo de alta de juros, o que levou a Gauss a aumentar as apostas na inclinação da curva de juros, mas com posicionamento tático. “Isso pois ainda temos composição forte de inflação local e cenário externo inspira cuidado”, diz ele.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos