Mercado fechará em 4 h 36 min
  • BOVESPA

    111.080,55
    -843,38 (-0,75%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,23 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,97
    +1,99 (+2,49%)
     
  • OURO

    1.804,60
    -5,00 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    17.229,95
    +283,85 (+1,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    408,20
    +6,77 (+1,69%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,88 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.583,36
    +27,13 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    19.518,29
    +842,94 (+4,51%)
     
  • NIKKEI

    27.820,40
    +42,50 (+0,15%)
     
  • NASDAQ

    11.932,25
    -78,00 (-0,65%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5280
    +0,0340 (+0,62%)
     

Avenue cobra R$ 68 milhões do Sheik dos bitcoins

Sheik dos bitcoins deu entrevista para o Domingo Espetacular
Sheik dos bitcoins deu entrevista para o Domingo Espetacular

A Avenue Investments, uma empresa com sede em Curitiba, cobra na justiça R$ 68 milhões das empresas que pertencem ao Sheik dos bitcoins, Francisley da Silva, de acordo com um processo a que o Livecoins teve acesso.

A empresa alega que celebrou um contrato de franquia, tendo duas empresas do grupo InterAg no segmento de locação de criptomoedas. Assim, a Avenue Investments prospectava e formava uma carteira de clientes que tinham seus recursos repassados para administração de empresas como a Rental Coins.

De acordo com a acusação, desde fevereiro de 2022 as empresas do grupo InterAg descumprem o combinado e torna perigosa a relação entre as partes.

Assim, o processo foi protocolado para resolver a questão com a penhora de bens.

Avenue Investments cobra 68 milhões de reais do Sheik dos bitcoins

Ao protocolar o processo na justiça, a Avenue Investments disse que o Grupo InterAg confessou ter dívidas com seu franqueado. A empresa operava uma pirâmide financeira e foi desmantelada pela PF com a Operação Poyais.

Vários bens foram apreendidos na ocasião, entre veículos de luxo, imóveis, falsas barras de ouro, dinheiro em espécie e documentos que estão sob análise da justiça federal de Curitiba.

Em agosto, antes da operação da PF, Francis já havia sido intimado a devolver o dinheiro para a Avenue Investments, mas como não cumpriu a determinação judicial, o caso avançou.

Assim, na última sexta-feira (28), a justiça de Curitiba determinou a penhora de um imóvel, que deverá ter seu valor revertido para o pagamento de R$ 68 milhões devidos aos seus franqueados.

O leiloeiro destinado a avaliar o imóvel, que fica em Santa Catarina, foi o Kronberg Leilões, mesma empresa que leiloou os bens do Rei dos bitcoins nos últimos meses, outra pirâmide que atuava em Curitiba.

Livecoins tentou localizar Francisley da Silva para comentários sobre o processo que enfrenta, mas ele não foi encontrado e o espaço segue aberto para manifestações. A justiça também não conseguiu citar Francisley no processo para responder sobre as acusações.

Sheik dos bitcoins nega ser chefe de pirâmide financeira e se diz sem dinheiro para pagar clientes

O tal Sheik dos bitcoins gravou uma entrevista exclusiva com o Domingo Espetacular que foi ao ar no último domingo (30), quando ele explicou em parte os problemas atuais vividos pelas suas empresas.

Segundo Francisley, ele não é o líder de um esquema de pirâmide financeira, prometendo que todo o problema começou com a queda do preço do bitcoin.

Francisley comentou ainda que com seus bens suspensos, “está trabalhando” para que suas empresas voltem a funcionar. Ele é acusado de ter enganado milhares de pessoas no Brasil, como Janguiê Diniz e sua família, assim como a modelo Sasha Meneghel e seu marido.

Sobre ter dinheiro para pagar os clientes, o Sheik dos bitcoins disse que não tem os recursos necessários para honrar as dívidas, sendo que boa parte está em bens bloqueados pela justiça.

Fonte: Livecoins

Veja mais notícias sobre Bitcoin. Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.