Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.956,00
    -58,76 (-0,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Ave de apenas 5 meses bate recorde de voo mais longo da história

Uma ave de apenas cinco meses da espécie Limosa lapponica (mais conhecido como fuselo) quebrou o recorde de voo sem escalas mais longo da história. O pássaro migrou da Alasca à Tasmânia, em um percurso de mais de 13,5 mil quilômetros. As informações vêm do Centro Pūkorokoro Miranda Shorebird, na Nova Zelândia.

O filhote, que tem cerca de 5 meses, decolou em 13 de outubro e pousou apenas no dia 25 de outubro, depois de bater as asas sem parar por 11 dias e 1 hora, ou 265 horas contínuas. Anteriormente, esse recorde pertencia a um macho adulto da mesma espécie, que voou 13 mil quilômetros do Alasca a Nova Gales do Sul, na Austrália, em outubro de 2021.

Ao fazer isso, o mesmo pássaro acabou quebrando seu próprio recorde (12.070 km) do Alasca à Nova Zelândia, que foi definido em outubro de 2020.

Ave de apenas 5 meses bate recorde de voo mais longo da história (Imagem: DennisJacobsen/Envato)
Ave de apenas 5 meses bate recorde de voo mais longo da história (Imagem: DennisJacobsen/Envato)

A maioria das aves dessa espécie termina suas migrações na Nova Zelândia ou na Austrália continental. No entanto, o jovem recordista fez uma curva errada no final da rota, ao se aproximar da Nova Zelândia, voou entre os dois países e acabou no lado errado da Austrália.

Os fuselos fazem sua migração inaugural até seis semanas depois que seus pais já voaram para o sul no inverno. Esse tempo permite que os jovens passem mais tempo engordando antes de sair em sua jornada. O interessante é que a maioria dos jovens consegue encontrar os adultos, apesar de nunca ter viajado para o destino antes.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: